quarta-feira, abril 24, 2024
Nacional

Cliente diz ter achado pedaço de vidro em comida de padaria famosa em SP

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O chefe de cozinha Esdras de Lúcia disse ter encontrado um pedaço de vidro em um cuscuz de camarão que comprou e consumia na Padaria Dona Deôla, em São Paulo. Em nota nas redes sociais, o estabelecimento disse sentir muito pelo episódio e se colocou à disposição do chefe de cozinha.

Em um vídeo publicado ontem nas redes sociais, Esdras explicou que foi em um bufê de saladas disponível no estabelecimento e escolheu um cuscuz de camarão. Ao consumir o alimento, o chefe declarou ter sentido um “estralo dentro da boca” quando percebeu o pedaço de vidro.

O vídeo mostra o chefe de cozinha chamando um funcionário, que se apresenta como supervisor do local. O trabalhador explica que ficará com o vídeo que mostra o pedaço de vidro e encaminhará à nutricionista responsável, que deverá entrar em contato com o cliente para passar algum retorno sobre o caso.

Depois, o chefe de cozinha explica que foi até uma unidade de saúde para fazer exames e uma tomografia. Esdras, que afirmou ter ficado um dia internado, também reclamou que ninguém da empresa havia entrado em contato para emitir um posicionamento diretamente a ele.
O chefe de cozinha não informou, contudo, a unidade onde ocorreu o caso.

Padaria se posiciona
Em nota no Instagram (veja abaixo), o estabelecimento disse sentir muito pelo episódio e se colocou à disposição do chefe de cozinha. A padaria disse ter entrado em contato com o cliente e explicou que conta “com vários profissionais responsáveis por garantir a segurança alimentar de suas produções”.

O estabelecimento declarou ter um nutricionista em cada unidade e vigilantes sanitários responsáveis “pela orientação e supervisão em todas as etapas do processo produtivo”, incluindo treinamentos constantes de fabricação e segurança dos alimentos. A reportagem verificou que a padaria bloqueou os comentários no perfil do Instagram, onde a nota foi divulgada.
Nota da padaria Dona Deôla:

“Estamos rastreando todos os processos e fornecedores de matérias-primas a fim de esclarecermos a procedência. Assim que fomos informados [do caso], tudo foi recolhido, inclusive as reposições que seguiram para análise imediata. Aproveitamos a oportunidade para reafirmar o nosso compromisso com a segurança e qualidade final dos nossos produtos”.

Leia Também: Após abertura da fronteira, brasileiros deixam Gaza chegam ao Egito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *