quarta-feira, maio 22, 2024
Mundo

Líbia recupera mil corpos, e 10 mil pessoas estão desaparecidas após inundação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – As chuvas torrenciais e inundações na Líbia deixaram um “número enorme” de mortos, que pode chegar a milhares, já que o país tem quase 10 mil desaparecidos, disse nesta terça-feira (12) o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (CICV). Segundo autoridades, mil corpos já foram resgatados.

Cerca de um quarto da cidade de Derna, no leste, foi devastado após o rompimento de uma barragem durante uma tempestade na véspera. Centenas de casas foram arrastadas pela enxurrada, que deixou um rastro de destruição. Mais de 300 vítimas foram enterradas, muitas delas em valas comuns.

As enchentes surpreenderam os moradores dias após a passagem da tempestade tropical Daniel no fim de semana. De acordo com o Centro Meteorológico Regional Árabe, os ventos no centro do fenômeno chegavam a 85 km/h no sábado (9), quando ainda se encontrava no mar Mediterrâneo. Além de Derna, outras cidades da costa líbia foram atingidas, incluindo a segunda maior do país, Benghazi.

“É muito desastroso. Os corpos estão por toda parte”, disse à agência de notícias Reuters Hichem Abu Chkiouat, ministro da Aviação Civil e membro do comitê de emergência do governo. “Não estou exagerando quando digo que 25% da cidade desapareceu. Muitos edifícios desabaram.”

Um jornalista da agência de notícias Reuters a caminho de Derna relatou um cenário de caos e destruição, com veículos capotados nas margens das estradas, árvores derrubadas e casas ainda inundadas.

A Líbia declarou três áreas na província de Cirenaica, no leste do país, como zonas de desastre e pede ajuda internacional para ações de emergência e resgate de feridos, desabrigados e corpos.

Como consequência de revoltas e conflitos desde 2011, o país vive politicamente dividido entre governos a leste e a oeste -este reconhecido pela comunidade internacional, que opera com capital em Trípoli e não controla as áreas do leste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *