quarta-feira, abril 24, 2024
Mundo

Menina morre em explosão de brinquedo inflável considerado inseguro

Uma menina de três anos morreu na explosão de um trampolim inflável na praia de Gorleston, em Norfolk, Inglaterra. A tragédia aconteceu em julho de 2018, mas o proprietário do brinquedo só agora foi condenado pela violação das leis de saúde e segurança. Foi condenado a seis meses de prisão.

Ava-May estava de férias com a família quando foi lançada cerca de seis metros para o ar, no momento em que o brinquedo inflável explodiu.

Segundo o The Sun, um funcionário do parque de diversões ainda correu com os braços estendidos, mas não conseguiu apanhar a criança a tempo. A menina foi levada para o hospital, mas não resistiu aos graves ferimentos. 

O tribunal considerou que Curt Johnson, gerente de operações do parque de diversões, tinha conhecimento dos riscos e de que o brinquedo “não deveria estar sendo usado”. O homem admitiu que sabia que o material não era adequado, mas ainda assim continuou a usar.

Johnson afirmou ainda ter comprado um trampolim e outros itens a uma empresa chinesa, para reduzir custos. O parque tinha sido inspecionado quatro dias antes da morte de Ava-May, e foi considerado inseguro.

“Levei a minha filha de férias e ela morreu. Saber que ela nunca mais vai entrar na nossa casa é destruidor”, disse o pai da menina. Durante o julgamento, os pais de Ava-May abraçaram-se quando a sentença foi proferida, enquanto outros membros da família soluçavam.

Leia Também: Homem é libertado após ficar 25 anos na prisão por crime que não cometeu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *