domingo, março 3, 2024
Mundo

Autoridades confirmam mais de 5,3 mil mortes após inundações na Líbia

As fortes inundações na Líbia, provocadas pela tempestade Daniel, já causaram mais de cinco mil mortes, e as autoridades avisam que esse número pode duplicar, já que existem mais de dez mil desaparecidos. A Organização Internacional para as Migrações (OIM) confirmou que existem pelo menos 30 mil deslocados na cidade de Derna.

O número de mortos após as inundações provocadas pela passagem da tempestade Daniel continua a aumentar e já supera 5,3 mil.

As autoridades alertam que o número de vítimas pode duplicar, enquanto corpos continuam a surgir na costa no Leste da Líbia.

“O mar traz, constantemente, dezenas de corpos”, disse à Reuters Hichem AbuChkiouat, ministro da Aviação Civil da administração que governa o Leste do país.

“Contamos mais de 5,3 mil mortos até agora e o número deverá aumentar significativamente, podendo até duplicar, porque o número de desaparecidos também é de milhares”, afirmou AbuChkiouat.

Além dos desaparecidos, Agência para as Migrações das Nações Unidas anunciou nesta quarta-feira que há dezenas de milhares de deslocados na cidade de Derna.

“Há pelo menos 30 mil pessoas deslocadas em Derna”, disse a Organização Internacional para as Migrações (OIM) em relatório.

Segundo a agência, estima-se ainda que há três mil desaparecidos em al-Bayda e mais de dois mil em Benghazi, outras cidades mais a oeste do país.

A tempestade Daniel atingiu a costa Leste da Líbia na tarde de domingo (10), atingindo a metrópole de Benghazi antes de seguir para leste.

Durante a noite de domingo, duas barragens em Wadi Derna colapsaram e liberaram 33 milhões de metros cúbicos de água. A massa de lama e detritos varreu bairros inteiros e deixou parte da cidade de Derna irreconhecível. Estima-se que cerca de um quarto da cidade tenha sido destruída.

Nos últimos dias, vários países ofereceram ajuda à Líbia. Turquia e Emirados Árabes enviaram equipes de resgate.

Também a Jordânia, Itália, Argélia e o Egito já enviaram ajuda para o país. A França anunciou a instalação de um hospital de campanha para ajudar as populações afetadas, enquanto os Estados Unidos decidiram enviar “fundos de emergência para organizações de ajuda humanitária” e estão se coordenando com as autoridades líbias e a ONU para enviar apoio adicional.

O governo líbio lançou apelos por ajuda internacional e decretou estado de catástrofe no Leste da Líbia. Também foi decretado luto de três dias.

Leia Também: Líbia recupera mil corpos, e 10 mil pessoas estão desaparecidas após inundação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *