segunda-feira, abril 22, 2024
M de Mulher

Colágeno: Qual o momento certo para começar a repor?

A pele é um reflexo do nosso bem-estar e saúde interna. Ao longo do tempo, a produção e a qualidade do colágeno, a proteína-chave responsável pela sustentação e elasticidade da pele, podem diminuir, resultando em sinais visíveis do envelhecimento. Mas e se houvesse uma maneira de desafiar a linha do tempo e rejuvenescer a pele de forma natural e eficaz?

A biomédica da Clínica BeQueen de Estética Avançada, Samanta Bussolaro, explica que o colágeno é uma proteína estrutural importante encontrada em tecidos conjuntivos, como pele, ossos, tendões e cartilagens. Ao longo do tempo, a produção e a qualidade do colágeno no corpo humano podem ser afetadas por diversos fatores, incluindo idade, estilo de vida e exposição a danos ambientais. Embora não exista uma “linha do tempo” exata para a produção de colágeno em cada idade, aqui estão algumas informações gerais sobre como o colágeno pode mudar ao longo da vida:

– Infância e adolescência : Durante essas fases, a produção de colágeno é alta, ajudando no crescimento e desenvolvimento normal do corpo. A pele é geralmente macia, elástica e firme.

– Início dos 20 anos : A partir dessa idade, a produção de colágeno começa a diminuir gradualmente. A exposição ao sol e outros fatores ambientais, como fumar, podem acelerar a degradação do colágeno, resultando em problemas como perda de elasticidade e aparecimento de rugas finas.

– 30 anos : A produção de colágeno continua a diminuir, e os primeiros sinais de envelhecimento podem tornar-se mais visíveis. A pele pode perder um pouco de firmeza e elasticidade, resultando em rugas mais pronunciadas e perda de volume facial.

– 40 e 50 anos : “A produção de colágeno continua a diminuir, contribuindo para uma redução adicional da elasticidade da pele. Rugas mais profundas, flacidez e perda de densidade podem se tornar mais evidentes”, destaca a biomédica da BeQueen.

– 60 anos em diante : A produção de colágeno continua a diminuir significativamente, e a pele pode se tornar mais fina, frágil e menos elástica. Rugas profundas, flacidez extrema e perda de volume facial são comuns.

Quando é o momento certo para começar a repor colágeno e revitalizar a pele? A resposta é: em qualquer idade! Seja como medida preventiva para retardar os sinais do envelhecimento ou como uma solução para rejuvenescer a pele já afetada, a reposição de colágeno pode ser uma opção viável. Aos 30 anos, quando a produção natural de colágeno começa a diminuir, ou mesmo antes, você pode iniciar cuidados mais abrangentes para manter a saúde e a beleza da pele.

Bioestimuladores de Colágeno

Imagine tornar possível, ativar a produção natural de colágeno na pele, ajudando-a a se regenerar e recuperar sua vitalidade. Os bioestimuladores de colágeno são a resposta para esse desejo. Essas substâncias inovadoras são injetadas na pele, estimulando a produção de colágeno ao longo do tempo.

Uma das grandes vantagens dos bioestimuladores de colágeno é que eles oferecem resultados progressivos e naturais. À medida que a produção de colágeno aumenta, a pele se torna mais firme, com uma textura e uma aparência mais jovens. Os resultados não são imediatos, pois levam tempo para a produção de colágeno ocorrer, mas são duradouros, proporcionando uma melhora gradual e contínua.

Além disso, os bioestimuladores de colágeno têm um perfil de segurança estabelecido quando utilizados por profissionais qualificados. No entanto, é importante ressaltar que esses procedimentos devem ser realizados por profissionais experientes e em locais adequados, seguindo as diretrizes e as melhores práticas médicas.

“Os bioestimuladores de colágeno agem como sinalizadores para as células da pele, despertando seu potencial regenerativo. Com o uso adequado, eles podem melhorar a firmeza, a textura e a elasticidade da pele, proporcionando resultados duradouros e naturais. Seja para tratar rugas e flacidez ou para restaurar o volume facial perdido”, explica Samanta Bussolaro, da Clínica BeQueen.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *