segunda-feira, abril 22, 2024
Mundo

Morreu a bebê cujos pais perderam batalha judicial para mantê-la viva

Os pais da pequena Indi Gregory, que enfrentava uma batalha contra uma doença mitocondrial, comunicaram o triste desfecho da jornada de sua filha. Dean Gregory, o pai, compartilhou que a menina de oito meses faleceu às 01h45 desta segunda-feira, no Reino Unido, enquanto Claire Staniforth, a mãe, a segurava nos seus últimos suspiros.

No sábado, Indi foi transferida para uma unidade de cuidados paliativos com escolta de segurança e suporte de vida removido, recebendo ventilação invasiva. Os pais travaram uma batalha legal na tentativa de manter o suporte de vida, mas o juiz, após avaliação, autorizou limitações no tratamento, considerando o melhor interesse da criança.

Este caso junta-se a uma série de disputas semelhantes no Reino Unido, onde médicos e pais confrontam-se sobre o tratamento de crianças com doenças terminais, explorando os direitos e responsabilidades envolvidos.

O desejo dos pais era levar Indi para o hospital pediátrico do Vaticano, Bambino Gesu, na Itália, ou, caso não fosse possível, proporcionar-lhe cuidados em casa para sua condição terminal. Contudo, o juiz considerou “demasiado perigoso” enviar a bebê para casa, fundamentando sua decisão nas complicadas condições clínicas de Indi, sua grave doença sem perspectivas de melhoria e na evidência de frequentes dores decorrentes do tratamento.

Indi, nascida em 24 de fevereiro em Nottingham, sofria de doença mitocondrial, uma condição sem cura que afeta a produção de energia nas células do corpo. As máquinas foram desligadas nesta segunda-feira, 13 de novembro.

Leia Também: Médico que bebeu meio litro de tinta achando que era iogurte morre aos 91

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *