domingo, março 3, 2024
Famosos

Paul McCartney diz que presença de Yoko Ono em gravações dos Beatles era ‘interferência’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Paul McCartney relembrou o período na história dos Beatles em que John Lennon convidava sua esposa, Yoko Ono, para o estúdio. Em um novo episódio de seu podcast “McCartney: A Life in Lyrics”, o músico de 81 anos falou sobre os sentimentos da banda em relação a Ono, que agora tem 90 anos, se juntando a eles durante o processo de gravação.

McCartney explicou que isso aconteceu durante um período em que a banda estava “se encaminhando” para um rompimento enquanto gravavam o álbum “The White Album”, de 1968.

“John e Yoko tinham se unido e isso tinha que ter um efeito sobre a dinâmica do grupo”, disse McCartney. “Coisas como Yoko estar literalmente no meio da sessão de gravação eram algo com o que tínhamos que lidar”, ele acrescentou. “A ideia era que, se John queria que isso acontecesse, então deveria acontecer. Não havia motivo para não permitir.”

O cantor explicou que os membros da banda não faziam escândalo sobre a presença dela. “Mas, ao mesmo tempo, não acho que nenhum de nós tenha gostado disso. Foi uma interferência no ambiente de trabalho. Tínhamos uma maneira de trabalhar […]. Como não éramos muito de confronto, acho que apenas engolimos e seguimos em frente.”

McCartney explicou que, no fim das contas, para os Beatles, passar tempo no estúdio fazia parte de seus empregos.

“Essa era a ideia dos Beatles, era também apenas uma coisa prática e direta: ‘Isso era o que fazíamos na vida'”, ele disse. “Nós éramos os Beatles. Isso significava que se não estávamos em turnê, estávamos gravando. E se estávamos gravando, estávamos escrevendo.”

McCartney ainda tem boas lembranças de seu amigo falecido, que foi baleado e morto do lado de fora de seu apartamento em Manhattan em 8 de dezembro de 1980, aos 40 anos. No início desta semana, o músico lembrou-se de Lennon no que teria sido seu 83º aniversário.

“Comemorando o aniversário do meu maravilhoso amigo e colaborador, @johnlennon”, escreveu no Instagram, assinando como “Paul”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *