script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js?client=ca-pub-2913509317834347" crossorigin="anonymous"> Corinthians encara Grêmio em jogo-chave para ganhar fôlego na luta contra a zona de queda
terça-feira, maio 28, 2024
Esportes

Corinthians encara Grêmio em jogo-chave para ganhar fôlego na luta contra a zona de queda

O Corinthians enfrenta o Grêmio nesta segunda-feira, às 21h, na Neo Química Arena, em partida atrasada da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a cabeça focada nas semifinais da Copa Sul-Americana, uma vitória sobre o tricolor gaúcho pode dar o fôlego necessário para o time do Parque São Jorge, que continua ameaçado pela zona de rebaixamento, afastar as chances de queda. A equipe porto-alegrense, por sua vez, vê o duelo como uma oportunidade para colar no vice-líder Palmeiras e, quem sabe, almejar tirar a primeira posição do Botafogo.

Apesar de ter ficado uma semana livre para trabalhar por causa da Data Fifa, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu poupar jogadores importantes no duelo com o Fortaleza. Renato Augusto, Fagner, Fábio Santos e Matías Rojas ficaram em São Paulo aprimorando a parte física – Maycon cumpriu suspensão -, e assistiram à derrota por 2 a 1 do time alvinegro pela televisão. A tendência é de que o quinteto seja relacionado para o jogo desta segunda-feira.

Na 14ª posição, com 26 pontos, o Corinthians pode abrir oito de distância para o Santos, time que abre a zona de rebaixamento, caso vença o Grêmio. Após a derrota para o Fortaleza, Cássio afirmou que a equipe corintiana não pode mais vacilar e tem a obrigação de vencer os dois próximos jogos em casa. Na sexta-feira, a equipe de Luxemburgo volta a campo para encarar o Botafogo, mas a presença dos titulares é incerta. Isso porque o Corinthians faz o primeiro duelo da semifinal da Sul-Americana, contra o Fortaleza, apenas quatro dias depois, na terça, dia 26. A volta será dia 3 de outubro, no Ceará.

Vanderlei Luxemburgo chegou a dar de ombros para a Sul-Americana, competição que o Corinthians “ganhou” a vaga depois de ser eliminado na fase de grupos na Libertadores. Porém, a boa campanha no torneio, somada à queda na semifinal da Copa do Brasil, fez o comandante mudar de ideia e passar a priorizar a competição continental. Além da possibilidade de terminar uma temporada irregular com um título, o clube garante vaga na próxima edição da Libertadores e a oportunidade de jogar o Desafio de Clubes com o atual campeão da Liga Europa, o Sevilla (ESP).

“Estamos pensando na Sul-Americana, são dois jogos para chegarmos na final”, admitiu Luxemburgo após a derrota para o Fortaleza no Brasileirão, sem demonstrar preocupação com o Z-4. “Olhando a tabela, você vai ver que o Santos tem 21 pontos e não ganhou, ficou cinco pontos de diferença, são dois jogos. Não quer dizer que não temos que trabalhar”, ponderou.

Luxemburgo será obrigado a promover mudanças no setor defensivo para o jogo com o Grêmio. Gil e Bruno Méndez estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. A dupla deve dar lugar a Fagner e Lucas Veríssimo. Renato Augusto e Matías Rojas têm chances de começar jogando, mas a titularidade não é certa.

O Corinthians defende uma invencibilidade de seis jogos contra o Grêmio em São Paulo. A última vez que o time alvinegro saiu derrotado jogando em casa contra o rival gaúcho foi em 2018, também pelo Brasileirão. De lá para cá são cinco empates e uma vitória do time paulista.

GRÊMIO NÃO JOGA A TOALHA

Disputando apenas o Campeonato Brasileiro, o Grêmio não abre mão de tentar o título até o fim. Com 16 partidas em disputa, o tricolor gaúcho está na terceira colocação, com 39 pontos, a 12 de distância do líder Botafogo. As duas derrotas do time carioca, para Flamengo e Atlético-MG, servem de combustível para o time de Renato Gaúcho continuar acreditando na remontada.

Em contrapartida, o time de Renato Gaúcho tem campanha desfavorável fora de casa e vem de três derrotas como visitante. O desempenho aquém longe de Porto Alegre fez o treinador cobrar publicamente o elenco por uma mudança de postura, afirmando que nenhum jogador tem cadeira cativa no time titular.

“Se não dá para ganhar o título, eu quero a Libertadores direto. Ou entra e compete, ou a fila vai andar. Temos mais umas 15 rodadas e o nosso objetivo ainda é brigar pelo título. Não quero saber de idade, salário ou nome. Quero saber quem vai me ajudar”, disse Renato, em entrevista coletiva após o revés para o Red Bull Bragantino.

Leia Também: Gabigol ‘interrompe’ coletiva de Dorival Júnior e manda beijo para técnico do São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *