terça-feira, abril 23, 2024
Esportes

Galvão Bueno detona a seleção após derrota para o Uruguai: ‘Nunca vi um time tão ruim’

Galvão Bueno usou as redes sociais para comentar a derrota da seleção brasileira, por 2 a 0, para o Uruguai, na terça-feira, pelas Eliminatórias da Copa de 2026. O narrador de 73 anos se disse “triste” com o resultado, que acabou com invencibilidade de oito anos do Brasil nas Eliminatórias, e detonou tanto a atuação da equipe quanto as escolhas do técnico Fernando Diniz, afirmando ser o pior time que viu com a camisa verde-amarela.

“Estou há 50 anos acompanhando seleção, 13 Copas, 12 presentes ali, 50 e tantos jogos seguidos de seleção em Copas. Eu nunca vi um tempo tão ruim vestir a camisa pentacampeã do mundo. Nunca vi um tempo tão ruim quanto esse. Diniz, você precisa botar a cabeça para funcionar, urgentemente, mas de forma correta. O Diniz, hoje, foi tão ruim quanto aos jogadores, que jogaram de forma pior. Quando Neymar se machucou, colocou mais um centroavante, colocou o Pombo (Richarlison). E o meio-campo? Para encarar Valverde, De La Cruz, jogadores importantes, de qualidade no meio-campo no time do Uruguai”, disse.

Brasil e Uruguai praticamente não finalizaram até o fim do primeiro tempo, quando Darwin Núñez abriu o placar para os donos da casa. Na etapa final, o time uruguaio se limitou a ficar na defesa e aproveitou a falta de criatividade da seleção brasileira para ampliar o placar com Nicolas De La Cruz. O icônico narrador da seleção projetou dificuldade para o Brasil nos próximos duelos de Data Fifa, contra Colômbia e atual campeã mundial Argentina.

“Tinha o Casemiro, que parece fora de forma, o Bruno Guimarães, e aí? O Rodrygo vem às vezes, vem o Gabriel Jesus. Ele foi mexer no meio-campo quase aos 40 do segundo tempo. Todo mundo foi muito mal. Vamos ver o que vem por aí. O próximo confronto é contra a Colômbia, em Barranquilla, e depois contra a Argentina, no Maracanã, e seja o que Deus quiser. Vai classificar para a Copa? Vai, mas não pode, é muito triste ver a seleção brasileira jogar da forma que está jogando”, concluiu.

Galvão também lamentou a contusão de Neymar, que deixou o campo chorando bastante, ainda no primeiro tempo, com suspeita de lesão grave no ligamento do joelho esquerdo. O atacante, que ficou mais de seis meses parado em 2023 por causa de um problema no tornozelo, deixou o estádio Centenário de muletas.

“Neymar não estava no auge da forma, não jogou bem contra a Venezuela. Não foi tão bem contra o Uruguai, mas parece ter sofrido mais uma contusão muito séria, vamos torcer para que o Dr. Rodrigo Lasmar e sua equipe recebam notícias um pouco melhores. Uma lesão no joelho parece muito séria, lamentável”, comentou Galvão.

Leia Também: Vinicius Júnior admite partida ruim e Casemiro pede para seleção ser ‘realista’

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *