script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js?client=ca-pub-2913509317834347" crossorigin="anonymous"> Polícia investiga 15 estudantes de Medicina do “punhetaço”
terça-feira, maio 28, 2024
Polícia

Polícia investiga 15 estudantes de Medicina do “punhetaço”

Pelo menos 15 estudantes de medicina da Universidade Santo Amaro (Unisa) estão sendo investigados por terem participação no episódio de masturbação coletiva chamado de “punhetaço”. O delegado João Fernando Baptista, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos, no interior paulista, está liderando o inquérito que apura os atos obscenos.

O crime ocorreu entres os dias 28 de abril e 1º de maio deste ano, mas as imagens só viralizaram recentemente nas redes sociais e ganharam grande repercussão na mídia.

De acordo com o delegado, inicialmente a investigação trabalhou apenas com o indiciamento do crime de “ato obsceno”, um delito mais brando que prevê no máximo um ano de prisão.

No entanto, existe a possibilidade de que os atos cometidos se enquadrem numa tipificação mais grave, a de importunação sexual. Baptista irá até a capital paulista para buscar testemunhas ainda nesta semana e verificar se os suspeitos podem ser acusados deste crime, que prevê até cinco anos de reclusão.

“Até o momento, ninguém nos procurou”. O caso só veio à tona porque uma pessoa postou o vídeo, outro usuário ficou revoltado e acabou caindo na página do youtuber Felipe Neto. Quem estava diretamente envolvido não reclamou”, explicou o delegado Fernando em entrevista ao portal Metrópoles.

Com informações de Bruno Menezes/Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *