segunda-feira, maio 27, 2024
Mundo

A história (e imagens) de Okene, que sobreviveu 3 dias a um naufrágio

A história de sobrevivência de Harrison Okene já não é nova, mas continua a atrair muita atenção nos meios de comunicação social, sendo recentemente destacada no programa de rádio BBC Outlook.

O nigeriano conseguiu sobreviver durante quase três dias após o naufrágio da embarcação onde trabalhava, em 2010, quando esta se encontrava a cerca de 32 quilômetros da costa de seu país de origem.

“Tinha acabado de usar o banheiro. Fechei a porta e estava no vaso sanitário quando o barco virou para o lado esquerdo”, recordou. O momento do naufrágio foi tão repentino que nenhum dos outros 13 tripulantes conseguiu chegar à superfície antes que a embarcação ficasse inundada.

Okene descreveu o que aconteceu em seguida à rádio. “O que vi depois foi o vaso sanitário onde estava sentado já acima de mim. A luz se apagou, e ouvi as pessoas gritando. Consegui abrir a porta e saí, mas não encontrei ninguém. A força da água me empurrou para outro compartimento, onde fiquei preso”, relatou.

Foi exatamente isso que salvou Okene, já que ele permaneceu em um compartimento com algum ar, embora com água até a cintura.

Infelizmente, o resto da tripulação não sobreviveu, e Okene lembra com saudade de seus companheiros. “Éramos muito amigos, muito próximos”, disse ele, acrescentando que muitos deles o tratavam “como uma mãe”, e ele costumava dar conselhos a eles.

Não poder ajudá-los foi um momento angustiante. “Ouvi as pessoas gritando, chorando. Eram cinco para as dez da manhã, então alguns dos meus colegas ainda estavam dormindo. Pediam socorro”, lembrou.

A embarcação ficou presa no fundo do mar, cerca de 30 metros abaixo da superfície, enquanto Okene lutava com água até a cintura.

“Pensei na minha esposa, na minha mãe. Passei o tempo cantando louvores”, disse ele, explicando que inicialmente ainda tinha luz, mas depois ela se apagou.

Okene não comeu nem bebeu água potável por 60 horas, quando, de acordo com ele, todos na terra acreditavam que a tripulação inteira estava morta.

Foi apenas quando mergulhadores foram ao local para recuperar os corpos que o encontraram.

Quando percebeu a presença deles, Okene bateu nas portas para fazer barulho. Então, ele viu a luz de uma lanterna.

“Mer-gulhei debaixo de água para tentar seguir a lanterna, e quando vi a água borbulhando, soube que era um mergulhador”, contou.

À BBC, o homem que o resgatou também compartilhou sua versão. Nicolaas van Heerden explicou que sentiu alguém agarrando-o e que esse foi “o momento mais assustador de sua vida”. No entanto, ele confessou que o medo foi rapidamente substituído pela adrenalina e pela emoção de encontrar um sobrevivente.

O resgate foi gravado e pode vê-lo no vídeo abaixo:

Yeah i heard of this story before. Harrison Okene was on bottom of the sea for 60 hours and he lasted just long enough to for a selvage team to get to him. He said he wouldn’t go on the sea again (i don’t blame him). But he changed his mind and is now a commercial diver. https://t.co/9klYwS0N6O pic.twitter.com/Yyg0AYyvSs

— Drunk Superman ?? |?????? (@DrunkSuperman3) July 17, 2023

Leia Também: Mortes e destruição. As imagens do tornado que atingiu a China

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *