quarta-feira, maio 22, 2024
Mais destaques

Quase 40% do salário dos rio-branquenses é comprometido na cesta básica em agosto, mas valor médio tem recuo

Foi divulgada nesta terça-feira (19) a pesquisa sobre o custo médio da cesta básica em Rio Branco feita pela Secretaria de Estado de Planejamento do Acre (Seplan). Conforme o levantamento, o preço da cesta básica teve recuo de 4,88% no valor total de julho para agosto e chegou a R$ 502,07.

As informações foram levantadas pelo Departamento de Estudos, Pesquisas e Indicadores (Deepi) em 61 estabelecimentos da capital acreana.

Na pesquisa publicada em julho, o custo médio estava em R$ 527,09.

O estudo mostra que, dos 14 produtos que compõem a cesta básica, sete apresentaram redução de preço, sendo a banana o mais expressivo (-22,12%). Além disto, o feijão (-9,03%) e o tomate (-8,96%) também se destacaram na queda de preços.

A justificativa dada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o grande volume colhido do grão carioca abasteceu o mercado e fez com que os preços do feijão diminuíssem.

“Por sua vez, a queda nos preços médios do tomate, foi devido os períodos de calor intenso, em agosto, fizeram com que o fruto maturasse mais cedo, aumentando a oferta e reduzindo os preços na maior parte dos centros de varejo”, diz o relatório.

Horas de trabalho

O número de horas de trabalho necessário para um trabalhador adquirir os produtos da cesta básica de alimentos foi de, aproximadamente, 83 horas e 40 minutos, cerca de quatro horas e 17 minutos a menos em relação ao tempo necessário medido no mês de julho.

A capital acreana apresenta a cesta alimentar mais barata do Brasil na comparação com as 17 capitais pesquisadas pelo Dieese. Aracaju, a capital com o menor valor (R$ 542,67) no ranking das 17 capitais, custa R$ 40,67 mais caro que em Rio Branco (R$ 502,07)

A participação do valor das cestas no salário mínimo de um trabalhador apresentou leve variação nos últimos seis meses, com destaque para a cesta alimentar, que saiu de 40,2% em março para 38,04% em agosto. As demais cestas apresentaram variação mais expressivas no período de abril para agosto.

Aumento

Nos produtos com aumento de preço, o destaque foi o arroz (3,30%), na sequência a farinha de mandioca (1,66%) e manteiga (1,10%). Os demais itens tiveram alta inferior a 1,0%. Confira abaixo:

  • Óleo: 0,82%
  • Mandioca: 0,60%
  • Carne: 0,31%
  • Frango: 0,10%

Já o custo total da cesta básica de limpeza doméstica foi de R$ 76,38, o que representa um aumento de apenas 0,21% em relação a julho. Cinco produtos tiveram alta de preço em comparação com mês anterior, com destaque para: sabão em pó (3,58%) e vassoura piaçava (2,17%).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *