segunda-feira, maio 27, 2024
Mundo

Tornado deixa ao menos 10 mortos e provoca destruição no leste da China

PEQUIM, CHINA (FOLHAPRESS) – Ao menos 10 pessoas morreram e mais de 1.500 casas foram danificadas após um tornado atingir nesta terça (19) a China, país que tem sido assolado por diversas tempestades intensas nos últimos meses.

Segundo a imprensa local, citando dados preliminares, cerca de 5.500 pessoas foram impactadas pelo tornado. Ao menos 137 casas foram destruídas, e mais de 400 pessoas ficaram desabrigadas.

As vítimas moram nas cidades de Suqian e de Yancheng, localizadas na província de Jiangsu, no leste. Além das cinco mortes, outras quatro pessoas foram hospitalizadas em estado grave. Moradores dizem que foram surpreendidos pelo fenômeno e que sua passagem foi breve, porém violenta. Com alto poder de destruição, o tornado ocorre principalmente em zonas temperadas do Hemisfério Norte.

Imagens publicadas nas redes sociais mostram carros capotados, postes de energia derrubados e destroços voando, muitos dos quais ficaram espalhados pelas ruas das cidades, após a formação do tornado. O regime chinês diz que 1.646 casas ficaram danificadas, e hectares de plantações, devastados.

Após a passagem do tornado, autoridades meteorológicas dispararam nesta quarta (20) novos alertas para chuvas e ventos fortes em várias regiões do leste da China, de acordo com a imprensa estatal.

O tornado foi o mais recente fenômeno a provocar mortes e destruição na China. No início do mês, milhares de pessoas tiveram de ser retiradas na província de Fujian, no sudeste do gigante asiático, devido a passagem do tufão Haikui.

Territórios chineses também sofreram impactos pelas passagens dos tufões Khanun e Saola -este segundo provocou a morte de uma pessoa na província de Guangdong e ainda obrigou milhares de pessoas a abandonarem suas casas nas Filipinas.

O mais letal foi o tufão Doksuri, em agosto. Pelo menos 78 pessoas morreram devido o fenômeno, que provocou as piores chuvas na China em mais de um século, segundo autoridades.

Milhões de pessoas têm sido impactadas por fenômenos meteorológicos extremos e por ondas de calor prolongadas em todo o mundo nas últimas semanas. O IPCC (Painel Intergovernamental para a Mudança Climática) já afirmou que hoje é inequívoco que parte dessas mudanças é causada pela ação humana.

Dados da Organização Meteorológica Mundial (OMM), agência da ONU para questões do clima, indicam que eventos climáticos extremos como secas, enchentes, deslizamentos de terra, tempestades e incêndios mais do que triplicaram ao longo dos últimos 50 anos em consequência do aquecimento global.

A Ásia foi o continente mais afetado, contabilizando mais de 3.400 desastres nesse período, responsáveis por quase 1 milhão de mortes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *