quarta-feira, maio 22, 2024
Esportes

Verstappen desbanca Hamilton e lidera ranking de maiores salários da F-1; veja lista

Não é somente nas pistas que Max Verstappen, da Red Bull, tem levado a melhor sobre os seus adversários. Na iminência de se sagrar tricampeão mundial e igualar o número de títulos dos brasileiros Nelson Piquet e Ayrton Senna, o piloto holandês está no topo da lista dos mais bem pagos da Fórmula 1 em uma lista publicada pela revista Forbes, especializada na cobertura de economia e finanças.

Com contrato até 2028, Verstappen recebe um salário anual de US$ 55 milhões (cerca de R$ 268 milhões na cotação atual). O número é cinco vezes maior do que o mexicano Sergio Pérez, seu companheiro de equipe e atual vice-líder do Mundial de Pilotos, que recebe US$ 10 milhões (R$ 48,8 milhões) da equipe austríaca.

O heptacampeão mundial Lewis Hamilton, que já ocupou o posto de Verstappen como o mais bem pago da F-1, aparece em segundo na lista. O piloto da Mercedes tem vencimentos anuais avaliados em US$ 35 milhões (R$ 170,8). O pódio dos salários mais altos é fechado pelo monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, que recebe US$ 24 milhões (R$ 117,12 milhões) da escuderia italiana.

Segundo a revista, os salários dos pilotos em 2023 teve um aumento de 25% em relação à temporada passada. Lando Norris, da McLaren, que recebia US$ 11 milhões em 2022 passou a receber US$ 20 milhões (R$ 97,6 milhões) na atual temporada, figurando como o quarto mais bem pago da Fórmula 1. Por sua vez, o bicampeão mundial Fernando Alonso foi quem teve a maior redução nos vencimentos. O espanhol recebia US$ 30 milhões (R$ 146,40 milhões) na Alpine e agora ganha US$ 5 milhões (R$ 24 milhões) na Aston Martin.

Confira os maiores salários da Fórmula 1 em 2023:

Max Verstappen (Red Bull): US$ 55 milhões

Lewis Hamilton (Mercedes): US$ 35 milhões

Charles Leclerc (Ferrari): US$ 24 milhões

Lando Norris (McLaren): US$ 20 milhões

Carlos Sainz Jr. (Ferrari): US$ 12 milhões

Sergio Pérez (Red Bull): US$ 10 milhões

Valtteri Bottas (Alfa Romeo): US$ 10 milhões

George Russell (Mercedes): US$ 8 milhões

Esteban Ocon (Alpine): US$ 6 milhões

Fernando Alonso (Aston Martin): US$ 5 milhões

Pierre Gasly (Alpine): US$ 5 milhões

Kevin Magnussen (Haas): US$ 5 milhões

Alex Albon (Williams): US$ 3 milhões

Lance Stroll (Aston Martin): US$ 2 milhões

Nico Hülkenberg (Haas): US$ 2 milhões

Guanyu Zhou (Alfa Romeo): US$ 2 milhões

Oscar Piastri (McLaren): US$ 2 milhões

Yuki Tsunoda (AlphaTauri): US$ 1 milhão

Daniel Ricciardo (AlphaTauri): US$ 1 milhão

Logan Sargeant (Williams): US$ 1 milhão

Leia Também: Presidente do Tottenham arrependido de contratar Mourinho: “Foi um erro”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *