sexta-feira, maio 24, 2024
Esportes

Hamilton perde liderança dos maiores salários da F1, mas situação vai mudar

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Max Verstappen é líder da Fórmula 1 não apenas nas pistas: O holandês de 25 anos, que deve conquistar o tricampeonato nas próximas semanas, superou Lewis Hamilton e agora é o piloto mais bem pago da categoria.

A estrela da Red Bull recebe um salário anual de US$ 55 milhões (cerca de R$ 268 milhões na cotação atual), segundo a Forbes. Seu contrato vai até 2028.

Já o heptacampeão britânico recebe “apenas” US$ 35 milhões (R$ 170,8 milhões).

A situação vai mudar em breve, graças ao novo acordo fechado entre Hamilton e a Mercedes.

A extensão do contrato, anunciada em agosto, vale para os anos de 2024 e 2025 e prevê um pagamento de cerca de US$ 122 milhões de dólares. Ou seja, Hamilton deve ganhar aproximadamente US$ 61 milhões (R$ 300 milhões) ao ano para continuar na Fórmula 1, segundo o jornal Telegraph.

O pódio dos salários mais altos é fechado pelo monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, que hoje recebe US$ 24 milhões (R$ 117,12 milhões) da escuderia italiana.

Lando salta posições. Outro piloto também conseguiu escalar o pelotão graças a um aumento generoso de 2022 para 2023: Lando Norris, da McLaren, recebia US$ 11 milhões e passou a ganhar US$ 20 milhões (R$ 97,6 milhões) na atual temporada, se tornando o quarto mais bem pago da categoria.

Alonso em queda. Já o bicampeão mundial Fernando Alonso foi quem teve a maior redução nos vencimentos, já que recebia US$ 30 milhões (R$ 146,40 milhões) na Alpine e agora ganha US$ 5 milhões (R$ 24 milhões) na Aston Martin.

Empate na lanterna. Entre os últimos colocados na lista aparecem os novatos Oscar Piastri e Logan Sargeant, o japonês Yuki Tsunoda e um veterano, Daniel Ricciardo. O australiano já foi um dos mais bem pagos da Fórmula 1, mas voltou há poucas semanas para as pistas pela AlphaTauri, após quase um ano como terceiro piloto da Red Bull.

Confira o ranking completo de 2023:

Max Verstappen (Red Bull): US$ 55 milhões
Lewis Hamilton (Mercedes): US$ 35 milhões
Charles Leclerc (Ferrari): US$ 24 milhões
Lando Norris (McLaren): US$ 20 milhões
Carlos Sainz Jr. (Ferrari): US$ 12 milhões
Sergio Pérez (Red Bull) e Valtteri Bottas (Alfa Romeo): empatados com US$ 10 milhões
George Russell (Mercedes): US$ 8 milhões
Esteban Ocon (Alpine): US$ 6 milhões
Fernando Alonso (Aston Martin), Pierre Gasly (Alpine) e Kevin Magnussen (Haas): empatados com US$ 5 milhões
Alex Albon (Williams): US$ 3 milhões
Lance Stroll (Aston Martin), Nico Hülkenberg (Haas), Guanyu Zhou (Alfa Romeo) e Oscar Piastri (McLaren): empatados com US$ 2 milhões
Yuki Tsunoda (AlphaTauri), Daniel Ricciardo (AlphaTauri) e Logan Sargeant (Williams): empatados com US$ 1 milhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *