terça-feira, abril 16, 2024
Mais esportes

Esperança do Flamengo na final, Arrascaeta pode igualar recorde de títulos na Copa do Brasil

Para muitos, Giorgian De Arrascaeta é um dos maiores estrangeiros que já vestiram a camisa do Flamengo. Os números vão além e colocam o uruguaio em uma prateleira dos maiores gringos que já aturam no futebol brasileiro. O meia tem a Copa do Brasil como uma das principais competições da carreira e, não à toa, pode se tornar um dos maiores campeões.

Desfalque na primeira partida, Arrascaeta é a esperança do Flamengo para desconstruir a vantagem de 1 a 0 do São Paulo. Caso isso aconteça, o uruguaio conquistará o quarto título da Copa do Brasil e se juntará a Zinho e Roger Machado como os maiores vencedores da competição.

– É uma coisa que sempre falo, é muito gratificante para nós jogadores alcançar esses patamares, mas isso fica mais para imprensa. As estatísticas ficam para vocês. A gente tem que tentar dar o melhor. Quando se está numa equipe como o Flamengo, temos que tentar vencer as finais – disse ao ge.

 

Flamengo x Grêmio comemoração Arrascaeta gol — Foto: André Durão / ge

Flamengo x Grêmio comemoração Arrascaeta gol — Foto: André Durão / ge

Zinho, inclusive, participou do primeiro título do Flamengo na competição, em 1990. Depois, venceu com o Palmeiras em 1998, Grêmio em 2001, e Cruzeiro em 2003. Roger Machado foi tricampeão com o Grêmio (1994, 1997 e 2001) e conquistou uma vez com o Fluminense em 2007.

A mística com o uruguaio vai além da esperança de reverter o placar. Arrascaeta nunca perdeu uma final da Copa do Brasil. Terminou campeão de todas que participou: 2017 e 2018 com o Cruzeiro e 2022 com o Flamengo. O meia nunca perdeu um jogo nas decisões da competição. Disputou cinco, com quatro empates e uma vitória.

O estrangeiro destaque

Desde que Arrascaeta chegou ao Brasil, em 2015, quando começou a trajetória no Cruzeiro, ele se tornou um dos atletas com mais jogos na Copa do Brasil. Ao todo, 49 partidas – ficando atrás somente do meia Alisson, atualmente no São Paulo, que participou de 51 jogos.

Curiosamente, Alisson foi companheiro de Arrascaeta no Cruzeiro e inclusive foram campeões juntos em 2017. Agora, o uruguaio reencontrará o amigo como adversário na decisão deste domingo, no Morumbi, e, mesmo com a amizade, a competição é tratada como ‘vida ou morte’.

– É um cara que hoje está jogando numa posição (volante) diferente no São Paulo, mas que está indo muito bem. Vivi grandes momentos com ele no Cruzeiro, fomos campeões. É um cara que se dedica muito e é muito humilde. Tenho um enorme carinho por ele, mas na final é vida ou morte (risos).

Os goleiros Cássio, atualmente no Corinthians, e Fábio, atualmente no Fluminense, ambos com 48, fecham o top-3 jogadores com mais partidas na Copa do Brasil desde 2015.

 

O número de 49 jogos foi conquistado na partida contra o Grêmio que deu a classificação ao Flamengo para a final da Copa do Brasil, com direito a gol de pênalti. Lesão no bíceps femoral da coxa esquerda tirou Arrascaeta de quatro partidas, incluindo o jogo de ida contra o São Paulo no Maracanã.

Arrascaeta na Copa do Brasil

Jogos 49
Vitórias 29
Empates 11
Derrotas 9
Gols marcados 12
Assistências 5

O jogo contra o Grêmio não foi importante só pelo recorde. Arrascaeta foi autor do único gol da partida, e chegou ao 12º na história competição: seis pelo Flamengo e seis pelo Cruzeiro. O número torna o uruguaio um dos maiores artilheiros estrangeiros na competição: Herrera tem 14 e Petkovic tem 15.

O poder de decisão faz parte da rotina do uruguaio desde que chegou ao futebol brasileiro. Pelo Flamengo, são 138 participações em gols diretas em 233 jogos – 60 gols e 78 assistências. No Cruzeiro, 72 participações em gols em 186 partidas – 49 gols e 23 passes decisivos.

Arrascaeta no Brasil

  • 419 jogos
  • 109 gols marcados
  • 101 assistências

 

Arrascaeta comemora gol contra o São Paulo, pela Copa do Brasil  — Foto: André Durão

Arrascaeta comemora gol contra o São Paulo, pela Copa do Brasil — Foto: André Durão

Decisivo em finais

A história de Arrascaeta na Copa do Brasil vai além de números frios, principalmente em finais. O uruguaio foi decisivo no título do Cruzeiro em 2018, contra o Corinthians. O meia foi ausência no duelo de ida no Mineirão, que terminou com a vitória da Raposa por 1 a 0

Para a volta, Arrascaeta era dúvida no duelo em São Paulo já que estava na Ásia com a Seleção do Uruguai. O meia atravessou o mundo para estar em campo e, para coroar o esforço, fez o gol da vitória e deu o título ao Cruzeiro. A partida terminou 2 a 1 para os mineiros.

Antes disso, o uruguaio foi determinante em outra decisão, justamente contra o Flamengo. Em 2017, Arrascaeta fez o gol celeste no empate em 1 a 1 no Maracanã. A partida de volta terminou em 0 a 0 no Mineirão, e o Cruzeiro levou nos pênaltis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *