quarta-feira, abril 24, 2024
Famosos

Ludmilla acusa deputado de racismo e afirma que foi chamada de ‘macaca’ em festa

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Ludmilla está feliz por ter ganhado a medalha Tiradentes, a mais alta condecoração do estado do Rio de Janeiro. A cantora contou a novidade nas redes sociais nesta quinta-feira (23) e lembrou que a honraria já havia sido barrada em fevereiro por deputados estaduais conservadores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, em fevereiro.

Intérprete da ‘Rainha Favela”, “Cheguei” e “A Boba Fui Eu” observou que evita responder os haters na internet, mas que fazia questão de espalhar a novidade e mandar um recado para uma pessoa. Em seus stories, Ludmilla começou afirmando que, durante uma festa, foi chamada de “macaca” por um deputado estadual. Esse mesmo parlamentar havia justificado o voto contrário à concessão da medalha para ela por causa de suas músicas. Ele teria alegado que ela fazia apologia às drogas.

“Primeiramente: ele é racista? Sim. Sim. Sabe o que aconteceu? A gente estava na casa de uma das pessoas mais famosas desse país. E aí eu estava acompanhada de um cara, que conhecia esse cara. Ele chegou no meu amigo e falou na minha cara: ‘Ô mano, tanta mina gata aqui na festa e você está com essa macaca?'”, disse.

Ludmilla, que venceu recentemente uma batalha judicial contra o apresentador Marcão do Povo, então continuou falando sobre o episódio. “Eu comecei a discutir com ele. Esse amigo me defendeu na hora e a gente acabou indo embora do evento. Fiquei muito mal. Esse foi um dos piores ataques de racismo que eu já sofri na vida”, contou a cantora que não chegou a citar o nome do deputado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *