domingo, março 3, 2024
Esportes

‘Lista larga’ de Diniz convocou Gerson e pode levar zagueiro do Botafogo

BRUNO BRAZ E RODRIGO MATTOS
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – Gerson foi a grande novidade na convocação do técnico Fernando Diniz para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo contra Venezuela e Uruguai, dias 12 e 17 de outubro. O meia do Flamengo surgiu da chamada “lista larga” do treinador, que conta, entre outros, com um zagueiro do Botafogo que, muito em breve, também terá sua chance.

Diniz chama de “lista larga” o levantamento de jogadores que não só estão sendo convocados como também os que estão em seu radar e ainda não tiveram oportunidades.
O zagueiro Adryelson, do Botafogo, é um dos que estão dentro deste contexto, por exemplo.

A reportagem apurou que Diniz cogitou convocá-lo nestes primeiros jogos, mas Nino, seu zagueiro no Fluminense, estava na frente na “fila” e já possuía um histórico na seleção. Na avaliação do treinador, Adryelson tem uma boa fase mais recente.

Diniz, porém, fez questão de elogiar o zagueiro do Botafogo e deu a entender que a chance do defensor está próxima:
“O elenco do Botafogo é muito bom. Além do Perri [goleiro] e do Adryelson, outros jogadores estão sendo monitorados. Nesse momento, o Adryelson não foi convocado, mas é um jogador que está sendo monitorado. Está fazendo um grande campeonato, está na nossa lista larga, como outros jogadores”, diz
Fernando Diniz sobre Adryelson.

AUSÊNCIA DE PAQUETÁ
Também presente na “lista larga” de Fernando Diniz, Gerson foi convocado -entre outros fatores- para suprir a ausência de Lucas Paquetá, do West Ham (ING), que não tem sido chamado por causa das investigações sobre apostas esportivas nas quais pode estar envolvido.

O treinador avalia que os jogadores possuem algumas características parecidas, embora tenham suas particularidades.
Diniz, inclusive, deu a entender que conta com Paquetá, mas prefere aguardar o desfecho da situação do atleta:

“É um jogador que eu adoro. As pessoas também o adoram como pessoa, e isso ele me transmite desde quando assistia aos jogos dele no Flamengo. É uma pessoa muito fácil de se tratar. Espero que tudo corra bem com o Paquetá. É o momento dele poder resolver, espero que esteja perto do fim e que possamos convocá-lo para ajudar a seleção”, sentenciou Diniz.

Leia Também: Hamilton e Russell voltam a travar batalha por posição, mas minimizam disputa entre Mercedes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *