quarta-feira, abril 24, 2024
Saúde

Afinal de contas, vale a pena comer alface todos os dias?

A alface é uma hortaliça muito comum no prato de quem deseja seguir uma alimentação saudável, seja na versão lisa, crespa, roxa ou rendada. Para cada 100 gramas, há apenas 15 calorias, o que a coloca como um alimento bastante recomendado em dietas de perda de peso.

Mas será que os valores nutricionais da alface compensam o “sacrifício” para aqueles que não são lá muito adeptos da folha? A nutricionista Gabriella Ferrari, de Brasília, garante que sim.

“A alface é basicamente constituída por fibras. Ela também é uma ótima fonte de antioxidantes”, afirma a nutricionista.

As fibras retardam a digestão e promovem a saciedade, evitando que o indivíduo coma mais do que o necessário e permaneça satisfeito por mais tempo, contribuindo para o controle do peso.

Getty ImagesFoto de mulher colocando azeitem em salada com alface e tomate - Metrópoles
A alface é rica em fibras, o que garante mais saciedade e controle do índice glicêmico

As fibras também têm um papel muito importante na redução do índice glicêmico das refeições, levando à liberação lenta do açúcar no sangue e evitando os picos de glicemia. Esta característica é especialmente benéfica para pessoas com diabetes.

O índice glicêmico indica a velocidade na qual o açúcar chega à corrente sanguínea e, consequentemente, altera nossa glicemia. Os carboidratos simples, como pão branco, massas e doces, têm alto índice glicêmico. Ou seja, chegam rapidamente à corrente sanguínea e causam picos de glicemia.

Para as pessoas com diabetes, bem como as que buscam emagrecimento e melhor qualidade de vida, os picos de glicemia devem ser evitados.

Quantas folhas de alface devo comer?

Para ter os benefícios da hortaliça, vale qualquer quantidade. “Mesmo uma folha já faz diferença”, considera Gabriella. Entretanto, o ideal é consumir pelo menos cinco folhas ao dia.

Quais são os outros nutrientes presentes na alface?

A alface contém também as vitaminas A e C, e minerais – como cálcio, ferro e fósforo. Mas os valores nutricionais desses micronutrientes presentes em três folhas, por exemplo, são muito baixos.

A alface é muito leve. Para conseguir comer 100 gramas – a quantidade base para cálculo dos valores nutricionais – seria necessário consumir cerca de 15 folhas.

“Os benefícios da alface não estão diretamente relacionados aos micronutrientes, mas às fibras que a alface tem”, aponta a nutricionista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *