quarta-feira, abril 24, 2024
M de Mulher

A importância da vitamina A para a pele, cabelos e visão

Já ouviu dizer que coelho não usa óculos porque come cenoura? Essa brincadeira se deve ao betacaroteno, substância precursora da vitamina A, presente no legume e essencial para a saúde dos olhos. Também é uma importante vitamina para o cabelo, unhas e pele. O Dicas de Mulher conversou sobre o assunto com a nutricionista Carolina Queiroga, especialista em fitoterapia, que atende na Clínica da Dra. Joana d’Arc Diniz, no Rio de Janeiro.

O que é a vitamina A?

“A vitamina A é um micronutriente, classificada como lipossolúvel, formada por ácidos retinóicos e encontrada em alimentos de fonte animal e vegetal”. De acordo com a nutricionista, esse nutriente desempenha funções importantes no corpo: “atua na formação, preservação da nossa retina e lubrificação do globo ocular. Também é indispensável para o fortalecimento do sistema imunológico, pois combate a ação dos radicais livres no organismo, principalmente contra o envelhecimento celular”.

Deficiência de vitamina A

A deficiência de vitamina A possui sérias consequências. Por exemplo, pode “desencadear a hipovitaminose A, responsável por algumas patologias graves na parte ocular, entre elas a xeroftalmia (olhos não produzem mais lágrimas) e cegueira”. Por isso, sempre esteja atenta aos sinais de falta.

Como perceber que a vitamina A está em falta?

Quando a vitamina A está em falta, os sinais aparecem, literalmente, à vista! Envolvem não só a visão, como também a pele e a saúde em geral. Confira:

  • Unhas fracas e quebradiças;
  • Ressecamento ocular;
  • Cabelos quebrados e fracos;
  • Pouca produção de lágrimas;
  • Ressecamento da pele;
  • Maior suscetibilidade a infecções;
  • Pele descamando.

Ao notar os sinais, busque ajuda médica e nutricional. “Em alguns casos, a deficiência de Vitamina A pode ser revertida com uma alimentação rica em alimentos que possuem uma concentração maior do nutriente. Já em casos de hipovitaminose grave, só conseguimos reverter com uma suplementação específica, com uma concentração maior”, considera Carolina.

Quantidade diária de vitamina A recomendada para consumo

As recomendações de consumo de vitamina A dependem do sexo. No caso das mulheres, ela é ainda mais necessária durante a gestação e amamentação. Confira as recomendações diárias indicadas pela nutricionista Carolina Queiroga:

  • Mulheres: 700 mcg
  • Homens: 900 mcg
  • Crianças: 400 a 600 mcg
  • Gestantes: 750 mcg
  • Lactantes: 1200 a 1300 mcg

Entretanto, como garantir a quantidade ideal de vitamina A diariamente? A alimentação saudável é sempre nossa maior aliada! Uma dieta rica em alimentos coloridos garante que tenhamos acesso a mais micronutrientes, que são justamente as vitaminas e minerais.

A importância da vitamina A para gestantes e lactantes

Canva

Carolina explica que a vitamina A é fundamental para o desenvolvimento do feto. “Ela está associada à divisão celular, ao crescimento e maturação dos órgãos e esqueleto fetal, à manutenção e fortalecimento do sistema imunológico e, principalmente, à formação e saúde ocular do feto”. Assim, durante a gestação, mantenha o acompanhamento dos nutrientes atualizado.

Após o nascimento, o bebê absorve vitamina A principalmente por meio do leite materno. Por isso, no período de amamentação, a mulher precisa ter uma alimentação rica nesse micronutriente, porém sem exageros, pois, em excesso, pode fazer mal ao pequeno.

Mapa da (vita)mina: alimentos ricos em vitamina A

A vitamina A é encontrada tanto em alimentos de origem animal quanto vegetal, ou seja, ela é bastante abundante em nosso dia a dia. Sua fama está nos alimentos de coloração alaranjada e vermelha, como a cenoura. Os vegetais verde-escuros também são concentradíssimos nesse micronutriente. Confira mais opções para colocar no seu prato:

  • Legumes: cenoura, abóbora, pimentão-vermelho e batata-doce.
  • Frutas: tomate, manga, mamão, cajá, caju maduro, goiaba vermelha e melancia.
  • Verduras: acelga, brócolis, espinafre, chicória, couve e salsa.
  • Origem animal: gema de ovo, fígado, carne vermelha, peixe, leite e derivados.

Uma alimentação variada em cores e sabores é um prato cheio para não ter deficiências nutricionais. No entanto, caso você tenha algum problema que impeça a ideal absorção de nutrientes, é importante buscar ajuda médica e nutricional para fazer a suplementação correta.

Vitamina A para pele e cabelo

Canva

A vitamina A é uma grande aliada para o cuidado com a pele e cabelo. Por isso, também consultamos a dermatologista Joana D’arc Diniz, diretora científica da Sociedade Brasileira de Medicina Estética e da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Não é à toa que muitos cosméticos possuem retinol em suas composições. Segundo a dermatologista, “o retinol é um derivado da vitamina A, com ação antioxidante, que protege e fortalece a pele e os cabelos. Assim, combate os radicais livres e retarda o envelhecimento cutâneo”.

Outro ponto positivo da vitamina A é favorecer a formação de colágeno: uma proteína essencial para a pele, cabelos, unhas e articulações. Com o passar dos anos, é normal o organismo diminuir a produção de colágeno. Por isso, cada vez mais, o mercado de beleza investe em fórmulas com esses componentes.

Nas palavras da dermatologista, os produtos com retinol costumam “reduzir rugas, melhorar a textura da pele e ajudar a combater a flacidez”. A vantagem dos produtos enriquecidos com esse ativo é que eles atuam diretamente na cutis. Já a vitamina A, encontrada nos alimentos, será direcionada para diversas regiões do corpo, promovendo benefícios gerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *