terça-feira, abril 23, 2024
Mundo

Dezenas de palestinos marcham em funeral de cidadãos mortos em Jenin

Oito palestinos foram mortos em um tiroteio realizado pelas forças israelenses na Cisjordânia ocupada, entre sábado à noite e domingo de manhã, conforme informou o Ministério da Saúde palestino. Cinco dessas mortes ocorreram em Jenin, onde cerca de seis pessoas também ficaram feridas.

Dezenas de palestinos participaram do funeral das cinco vítimas em Jenin neste domingo. A cidade foi invadida no sábado à noite por um grande contingente de tropas israelenses, em mais uma operação militar que tem ocorrido quase diariamente na região, considerada a mais tensa da Cisjordânia recentemente.

Nesta ocasião, as tropas israelenses invadiram várias casas na zona rural e arredores, enfrentando-se em confrontos armados com palestinos, resultando na morte a tiros de quatro palestinos, incluindo um menor.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) afirmaram em comunicado que “cinco terroristas foram eliminados” e “21 pessoas procuradas foram presas” durante essa operação, mencionando que o apoio aéreo visava um “esquadrão terrorista armado que ameaçava as forças da IDF”. Essas alegações ainda não foram verificadas de forma independente.

Após o ataque surpresa do Hamas contra o território israelense, chamado de ‘Tempestade al-Aqsa’, Israel bombardeou instalações do grupo armado na Faixa de Gaza a partir do ar, em uma operação denominada ‘Espadas de Ferro’. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou que Israel está “em guerra” com o Hamas, grupo considerado terrorista por Israel, Estados Unidos e União Europeia, concordando com a oposição na criação de um governo de emergência nacional e de um gabinete de guerra

Veja as imagens.

Leia Também: Brasileira ex-nora de fundador do Hamas reaparece em Gaza após 17 dias de silêncio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *