terça-feira, abril 16, 2024
Esportes

Gallo contesta pênalti para o Coritiba e golaço anulado: ‘O Santos não aceitará erro crasso’

O Santos venceu o Coritiba por 2 a 1, reabilitou-se da goleada por 7 a 1 sofrida diante do Internacional no domingo e saiu da zona de rebaixamento, mas ao fim da partida, nesta quinta-feira, havia nervosismo entre os santistas. Antes de o treinador Marcelo Fernandes conceder a coletiva de imprensa, o coordenador técnico Alexandre Gallo deu um pronunciamento para contestar a arbitragem de Wagner do Nascimento Magalhães e avisar que o clube irá acionar a CBF.

“O Santos não consegue entender o que aconteceu em relação com o pênalti, que foi dado pelo VAR numa bola saindo da área, nas costas do atleta, com a mão para trás. O Santos não aceita e não aceitará esse tipo de lance. Faremos uma representação na CBF, temos o maior respeito e onde fomos bem recebidos. E também essa linha traçada no Marcos Leonardo no gol que foi anulado. O Santos não aceitará esse tipo de situação e vai se colocar em detrimento do que aconteceu hoje. Não aceitaremos erro crasso neste momento mesmo com o VAR”, disse Gallo.

São dois os lances contestados: o pênalti marcado a favor do Coritiba e um gol anulado de Marcos Leonardo na parte final da partida. Wagner marcou a penalidade após a bola tocar na mão de Dodô durante uma disputa de bola dentro da área e manteve a decisão de campo após revisão recomendada pelo VAR. Robson converteu a penalidade, aos dez minutos, momento em que o Santos vencia por 1 a 0. No segundo tempo, Marcos Leonardo marcou um belo gol, quando o placar já marcava 2 a 1, em posição considerada de impedimento pela equipe de arbitragem após o traçamento das linhas, o que foi um equívoco na avaliação dos santistas.

O técnico Marcelo Fernandes foi breve ao tratar do assunto, mas também reclamou. “Não gosto de falar, mas é uma coisa absurda ali. Dodô estava de um lado, o braço dele atrás, pegou no braço dele e deram pênalti. Inclusive, o gol do Marcos Leonardo, foi um absurdo a linha que traçaram. Não cabe a mim falar, o Gallo já se posicionou e o clube também”, limitou-se a dizer.

Fernandes preferiu falar sobre o jogo. Comentou o quanto os últimos dias foram difíceis, após a goleada do final de semana, e avaliou a importância do resultado conquistado nesta noite. “Por tudo que aconteceu em Porto Alegre, queríamos muito mudar o quadro. A vitória de hoje vale pelo o que a torcida passou, pelo que nós passamos, foram dias muito difíceis. Sabíamos que precisávamos ganhar. Óbvio que tivemos vários erros, mas é normal para uma equipe que está ansiosa. Estamos em uma situação ruim. Eu não vou falar sobre prognóstico, nada disso. A gente tá no bolo e vai lutar até o fim. Vamos dar tudo e mais alguma coisa”, disse.

O Santos está com 33 pontos, em 16º lugar, a primeira posição fora da zona de rebaixamento, dois pontos acima do Goiás, que tem 31. A próxima partida é um clássico com o Corinthians, marcado para as 16 horas de domingo, na Neo Química Arena.

Leia Também: Zagueiro destaca ‘mentalidade forte’ do Guarani na briga pelo acesso na Série B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *