sábado, fevereiro 24, 2024
Saúde

Onda de calor: consumo de bebida alcóolica em dias quentes pode acelerar quadro de desidratação, alerta médica do Samu

Os dias mais quentes são um convite à permanência de pessoas às praias, balneários e exposição ao ar livre, conforme explica a médica reguladora do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Piracicaba (SP), Giordana Vilas Boas. Nesses banhos, é comum que ocorra também o consumo de bebidas alcóolicas. O que, segundo a profissional de saúde, significa risco mais a quadros severos de desidratação.

“É importante frisar que o consumo desse tipo de bebida alcóolica, independente da época do ano, causa desidratação em nosso organismo. Quando estamos expostos a essas altas temperaturas, as chances de evolução para um quadro mais rápido, culminando também em insolação, acaba sendo maior quando associado à esse hábito”, alerta.

 

As temperaturas máximas previstas para cidades da área de cobertura do g1 Piracicaba e região devem se aproximar dos 40º C entre este sábado (23) e a próxima segunda-feira (25), devido a onda de calor que está sobre todo território nacional.

A médica alerta que importante evitar o consumo excessivo de álcool e procurar intercalar a ingestão de bebidas com teor alcóolico com a de água para evitar a desidratação.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do Ministério da Agricultura de Pecuária emitiu alertas vermelho de grande perigo e risco à saúde devido à onda de calor que atinge todo estado de São Paulo e amarelo de perigo potencial para baixa umidade do ar, entre os dias 18 e 26 de setembro.

Pós-graduada em Medicina de Emergência e reguladora do Samu de Piracicaba, doutora Giordana Vilas Boas orienta sobre como se proteger dos efeitos das altas temperaturas previstas para a região — Foto: Giordana Vilas Boas/Arquivo pessoal

Pós-graduada em Medicina de Emergência e reguladora do Samu de Piracicaba, doutora Giordana Vilas Boas orienta sobre como se proteger dos efeitos das altas temperaturas previstas para a região — Foto: Giordana Vilas Boas/Arquivo pessoal

As altas temperaturas podem ocasionar desidratação, quedas de pressão e, ainda, elevar os riscos de AVC e infarto em pessoas com comorbidades e quadros pré-existentes de hipertensão e diabetes, por exemplo, de acordo com profissionais da Saúde. 👇Leia na reportagem, abaixo, sobre as precauções e os efeitos das altas temperaturas no organismo.

Giordana Vilas Boas é pós-graduada em medicina de emergência e também atua como médica no Posto de Saúde da Família (PSF) Monte Líbano 2. A profissional explica que o estresse térmico pode evoluir para casos graves.👇Confira, entrevista na íntegra, a seguir.

Quais são os efeitos das temperaturas no organismo e como isso pode afetar a saúde?
A médica Giordana Vilas Boas alerta que as altas temperaturas podem ocasionar um estado de desidratação no organismo.

“Ocorre uma dilatação dos nossos vasos sanguíneos que podem baixar a nossa pressão, gerando um mal estar importante, além de, ressecamento da pele e dos olhos, lesão muscular e um maior esforço cardíaco para compensar o gasto energético demandado. Esse estresse térmico pode evoluir a um estado grave de perda da capacidade de regular a nossa temperatura corporal através do suor”, explica.

 

A partir de quais temperaturas do ambiente o nosso corpo já começa a sentir esses efeitos?
“Na verdade não existe uma temperatura especifica do ambiente que cause esses sintomas. Há estudos que apontam que o risco é muito maior quando a temperatura chega aos 42°C. Mas, o que se leva em consideração é a exposição prolongada ao sol e altas temperaturas sem os devidos cuidados de proteção e hidratação”, pontua.

“Estamos passando por uma onda de calor onde as temperaturas permaneceram extremamente altas, próximas de 40°C até a próxima terça-feira 926), sendo ainda mais importante manter uma boa hidratação”, alerta a profissional da Saúde.

Quais são os principais sintomas?
“Quando há exposição prolongada ao sol e altas temperaturas sem reposição de líquidos adequada, o paciente pode desenvolver exaustão pelo calor, apresentando:

  • transpiração intensa
  • cansaço
  • câimbras
  • dor de cabeça
  • náuseas
  • vômitos e desmaios

 

“A pessoa pode progredir a um quadro grave de insolação, que culmina com sintomas de piora dor de cabeça, tontura, pele vermelha, quente e seca, temperatura corporal acima de 39,5°C, confusão mental e até convulsão”, descreve a doutora Giordana.

Fazer hidratação contínua e evitar exposição direta ao sol são medidas importantes durante período de onda de calor previsto para região de Piracicaba — Foto: Claudia Assencio/g1

Fazer hidratação contínua e evitar exposição direta ao sol são medidas importantes durante período de onda de calor previsto para região de Piracicaba — Foto: Claudia Assencio/g1

Os sintomas são repentinos? Como identificá-los?
O quadro pode iniciar com um mal estar e progredir, sim, rapidamente para a insolação. Dependendo da sensibilidade da pessoa ao calor, ela pode começar a apresentar a sentir mal-estar, náusea, sensação de desmaio e isso pode progredir muito rápido para uma dor de cabeça extensa e tontura. O que marca a insolação é o aumento da temperatura corporal em cerca dos 40ºC.

Isso acontece porque a pessoa para de transpirar e perde a capacidade de regular a temperatura do corpo através do suor e começa a esquentar de maneira exacerbada com possibilidades de evolução para quadros de convulsão, perda da consciência e até mais grave, levando a óbito.

O que fazer em caso de sintomas?
Quando você se deparar com uma pessoa nessas condições de exposição a altas temperaturas, é importante abrigá-la à sombra, em local arejado e mais frio. Além disso, peça a terceiro que chame o serviço do SAMU para transporte do paciente até a UPA porque ele vai precisar receber medicações.

Oferte água gelada e tente resfriar o mais rapidamente a temperatura corporal da pessoa, com uso de compressas geladas e banho frio para amenizar o quadro até que a equipe de emergência chegue ao local do socorro.

Durante período de altas temperaturas, é preciso evitar exposição direta ao sol e buscar permanecer em locais à sombra e bem  ventilado, explica médica do Samu de Piracicaba — Foto: Rafael Bitencourt/Arquivo pessoal

Durante período de altas temperaturas, é preciso evitar exposição direta ao sol e buscar permanecer em locais à sombra e bem ventilado, explica médica do Samu de Piracicaba — Foto: Rafael Bitencourt/Arquivo pessoal

As altas temperaturas podem oferecer riscos maiores à saúde de pessoas com hipertensão, diabetes, quadros de doenças respiratórias?
O grupo de maior risco são idosos, gestantes e crianças, pois nem sempre eles manifestam sede e a ingestão de água acaba sendo menor, pessoas com comorbidades respiratórias como asma, bronquite, rinite alérgica, devido o tempo seco, podem ter exacerbação dos sintomas e piora dos quadros.

Hipertensos e diabéticos que fazem uso de medicações continuas tem que manter suas medicações em local arejado e sob abrigo do sol, aqueles que fazem uso de diurético para a pressão arterial, devem ter cuidado redobrado com a hidratação.

As altas temperaturas aumentam riscos de AVCs e infartos?
Sim. Com a desidratação, a viscosidade do sangue aumenta, os vasos sanguíneos dilatam e a frequência cardíaca se eleva, gerando um maior esforço cardíaco. Aumentando, assim, o risco de um AVC e infartos, em especial, nos hipertensos e diabéticos.

Piracicaba registrada 33ºC na manhã de quarta-feira (20) por volta das 10h em termômetro no Centro da cidade. — Foto: Claudia Assencio/g1

Piracicaba registrada 33ºC na manhã de quarta-feira (20) por volta das 10h em termômetro no Centro da cidade. — Foto: Claudia Assencio/g1

Recomendações 📝

 

Que cuidados devem ser tomados em ambientes com temperaturas muito elevadas?

☀️🚫Evitar permanecer sob o sol entre às 10h e às 16h

🩳🎽Use roupas leves e de cores claras.

🧢👒🕶️Uso de chapéus, óculos escuros, roupas com Fator de Proteção Solar (FPS)

🧴Usar protetor solar com FPS 30 no mínimo.

🥤🚰🧃Beber muita água, água de coco, sucos de frutas naturais e líquidos em geral, evitando bebida alcoólica, pois elas também desidratam nosso corpo

🌡️☀️Evite se exercitar ao ar livre com exposição solar direta, em especial nos momentos mais quentes do dia, especialmente das 11h às 15h

🚫🚗🐶🧒Evite ficar muito tempo no carro, ande com as janelas abertas ou com uso de ar condicionado e não deixe criança, idosos e animas nos carros sozinhos.

🍃🏠E por último, não menos importante, procure ficar em locais ventilados e ao abrigo do sol

Inmet publica aviso de risco à saúde devido à onda de calor com temperatura 5ºC acima da média por período maior do que cinco dias na região de Piracicaba e em todo estado de São Paulo — Foto: Reprodução/Inmet

Inmet publica aviso de risco à saúde devido à onda de calor com temperatura 5ºC acima da média por período maior do que cinco dias na região de Piracicaba e em todo estado de São Paulo — Foto: Reprodução/Inmet

Onda de calor

 

Uma onda de calor vai elevar as temperaturas para até 38ºC em Piracicaba (SP) e região nesta semana, a última do inverno. A primavera começa oficialmente no próximo sábado (23), às 3h50 – veja previsão para o fim de semana e os próximos dias a seguir.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou três alertas para a região entre os dias 18 e 26 de setembro. O primeiro referente à onda de calor, com temperaturas de 3 a 5ºC acima da média. Neste caso, o comunicado vale até domingo (24).

Médica orienta população a beber bastante água durante dias mais quentes para evitar efeitos provocados pelas altas temperaturas no organismo — Foto: Claudia Assencio/g1

Médica orienta população a beber bastante água durante dias mais quentes para evitar efeitos provocados pelas altas temperaturas no organismo — Foto: Claudia Assencio/g1

Previsão do tempo ☀️

 

Segundo a previsão do tempo pelo Inmet, em Piracicaba (SP) as temperaturas máximas ficam acima dos 38ºC, chegando aos 40ºC nos próximos dias. Confira os detalhes:

Sábado (23)
Mínima de 21ºC e máxima de 38 ºC

Domingo (24)
Mínima de 21 ºC e máxima de 40ºC.

Segunda (25)
Mínima de 20ºC e máxima de 39ºC.

Terça-feira (26)
Mínima de 20ºC e máxima de 40ºC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *