segunda-feira, abril 22, 2024
Esportes

Fluminense atropela na Vila e mantém o Santos ameaçado pelo Z4

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Fluminense venceu o Santos por 3 a 0 na Vila Belmiro, nesta quarta-feira (29), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram de Martinelli, Arias e Cano.

Primeiro tempo: O Fluminense passeou em campo enquanto o Peixe se acovardou na Vila Belmiro. Apesar de um bom início, as coisas desandaram para Marcelo Fernandes, que viu Diniz amassar seu time. O Peixe marcou mal, pouco agrediu e viu Martinelli e Arias balançarem a rede.

Segundo tempo: A história se manteve, e o Fluminense não teve muito trabalho. Cano marcou o terceiro logo no início e reafirmou o jogo ruim de Marcelo Fernandes, que errou nas mexidas. Com o resultado encaminhado, os visitantes deixaram a bola com o Santos, que levaram perigo em alguns momentos, mas não foram efetivos. Furch foi quem chegou mais próximo de marcar, mas viu Nino tirar o gol de cima da linha.

O Santos continua fora da zona do rebaixamento, mas pode se complicar mais a depender do resultado entre Bahia e São Paulo. O Peixe, com 43, tem um ponto a mais que o Vasco, o primeiro no Z4. O Fluminense segue em sétimo, com 56 pontos.

O Santos volta a campo contra o Athletico-PR, no domingo, às 18h30, pela 37ª rodada. O Fluminense joga no mesmo dia contra o Palmeiras, às 16h, no Allianz Parque.

O JOGO

O Santos teve um bom início, mas desandou rápido demais. O Peixe começou o jogo mordido, sufocando os visitantes e pressionando a saída de bola. Apesar da boa postura, foi questão de poucos minutos para o Fluminense se dar conta da marcação frágil dos santistas e deitar e rolar por ali.

Rincón, lesionado, e Nonato, suspenso, fizeram falta. Dodi esteve perdido no meio-campo enquanto Jean Lucas, apagado, pareceu nem estar em campo.
Já aos nove minutos, na primeira boa chegada do Flu, Martinelli passou com tranquilidade pela defesa desorganizada do Peixe e abriu o placar na Vila Belmiro.

O Santos sentiu o banho de água fria e se manteve reativo após o gol. Soteldo foi o mais ativo, em busca de contra-ataques, mas a bola sempre parava na defesa fluminense. Marcos Leonardo, em noite ruim, errou tudo que tentou.
O Flu apenas aproveitou as deficiências do adversário jogou de pé em pé até chegar o gol. Foi assim que o segundo gol pintou. Aos 35, Arias estufou as redes com um bonito cabeceio.

HISTÓRIA SE REPETE

Marcelo Fernandes mexeu na equipe para tentar uma reação e colocou Maxi Silvera no lugar de Dodi e Inocêncio em Dodô. Com a mudança, Soteldo virou meia e Mendoza e Silvera pontas.

E surtiu efeito. O Santos, logo no início da segunda etapa, quase marcou com Maxi Silvera e meteu pressão no Fluminense com mais uma boa chegada de Soteldo em sequência.

Foram 10 bons minutos do Santos, mas com o mesmo problema crônico: a marcação. Em seu melhor momento, a defesa se descuidou e deixou Cano sozinho para marcar o terceiro do Flu, aos 13 minutos.

Aos 23, Soteldo encontrou Marcos Leonardo, que bateu forte em cima de Fábio. O goleiro fez uma defesa difícil e, na sobra, viu Silvera carimbar a trave. Por muito pouco o Peixe não fez.

Com o resultado encaminhado, o Fluminense passou a deixar a bola com o Santos. Marcelo Fernandes sacou Marcos Leonardo para colocar Furch. A torcida reagiu com vaias e aplausos direcionados ao Menino da Vila.

Sem conseguir ser efetivo e com Fábio em noite incrível, o Santos empilhou chances desperdiçadas e segue ameaçado pela zona de rebaixamento.

Furch chegou perto de marcar, mas viu Nino tirar o gol debaixo da linha. Na sequência, a zica seguiu com Joaquim, que acertou o travessão.

LANCES IMPORTANTES

GOL DO FLU – 9min 1T – Arias encontra Martinelli no meio, que entrou com facilidade na área e chutou forte no canto, sem chance para João Paulo.
POR CIMA! 18min 1T – Dodô arriscou uma bola de longe, que passou raspando por cima do gol. A torcida aplaudiu a tentativa.
QUASE! 21min 1T – Keno recebeu de Ganso na entrada da área e mandou uma bomba em direção a João Paulo, que espalmou.
GOL DO FLU – 42min 1T – De pé em pé, o Fluminense saiu desde a defesa e viu Arias marcar com tranquilidade diante da defesa desorganizada do Peixe.
UUUH! – 3min 2T – Maxi Silvera recebeu bonita bola de Soteldo e chutou forte no canto, mas Fábio se esticou inteiro para tirar dali.
FAZ O L! – 13min 2T – No momento em que o Santos era melhor, a defesa se descuidou e deixou Cano sozinho para fazer o terceiro gol do Flu.
NA TRAVE! – 23min 2T – Soteldo encontrou Marcos Leonardo, que bateu de primeira, mas viu Fábio fazer bonita defesa. No rebote, Maxi Silvera encheu o pé e carimbou a trave.
NÃO ENTRA! – 38min 2T – Furch mandou uma bomba em direção ao gol com Fábio deslocado, mas Nino tirou em cima da linha.
A ZICA CONTINUA! – 44min 2T – O zagueiro Joaquim ganhou bate-rebate na área e acertou o travessão.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 x 3 FLUMINENSE

SANTOS

João Paulo, Joaquim, Messias e Dodô (Inocêncio); Lucas Braga, Rodrigo Fernández (Patati), Dodi (Silvera), Jean Lucas e Mendoza; Soteldo e Marcos Leonardo (Furch). Técnico: Marcelo Fernandes.

FLUMINENSE

Fábio; Guga, Nino, Thiago Santos e Diogo Barbosa; André, Martinelli, Ganso (Lima); Arias, Keno (John Kennedy) e Cano Técnico: Fernando Diniz.

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Público/renda: 12.855/ R$ 622.012,50
Cartões amarelos: Dodi, Rodrigo Fernández (SAN) Thiago Santos e Guga (FLU)
GOLS: Martinelli, Arias e Cano (FLU)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *