sábado, março 2, 2024
Nacional

Aluna da USP começa a ser julgada por desvio de quase R$ 1 milhão em formatura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A estudante de medicina da USP Alicia Dudy Muller Veiga, 25, começou a ser julgada na tarde desta terça-feira (31) pelo crime de estelionato. Ela foi denunciada pelo Ministério Público de São Paulo em março deste ano, após confessar o desvio de R$ 920 mil do fundo de formatura de sua turma na faculdade.

O julgamento acontece na 7ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, na zona oeste da capital. O advogado de defesa de Alicia, Sergio Ricardo Stocco, não acha que o caso deve chegar a um desfecho nesta terça.

A estudante deve ser ouvida por último, após vítimas do desvio e testemunhas de acusação e de defesa. Para Stocco, ainda não é possível prever o resultado. O advogado acha que ainda podem ser pedidas novas apurações de provas para o caso.

O Ministério Público denunciou a estudante sob acusação de estelionato em março deste ano, e ela se tornou ré, mas não foi presa. O processo tramita em segredo de Justiça.

Em março, 76 alunos de medicina da USP entregaram representações criminais contra Alicia ao 16º Distrito Policial (Vila Clementino), na zona sul paulistana.

Pelo Instagram, a 106ª turma de medicina da universidade tem publicado avisos sobre a celebração, prevista para janeiro do ano que vem.

Os desvios no fundo de formatura da turma de medicina se tornaram conhecidos em janeiro, quando a própria estudante escreveu em um grupo de WhatsApp que havia investido parte do dinheiro guardado para a festa em uma corretora, que lhe teria dado um golpe -versão que não se sustentou.

Em um dos depoimentos à polícia, a aluna afirmou que investiu o valor, mas perdeu o dinheiro por falta de conhecimento em finanças. Com isso, passou a jogar na loteria para tentar recuperar o montante.

A investigação apontou que Alicia utilizou parte do dinheiro para cobrir despesas pessoais. Ela recebeu nove transferências do fundo de formatura para contas próprias de novembro de 2021 até dezembro de 2022.

Atualmente, a pena para estelionato é de um a cinco anos de prisão, além de multa. Em agosto, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou um projeto de lei para aumentar a pena para a faixa de dois a seis anos. O texto também sugere um aumento do tempo para quatro a oito anos de reclusão caso haja uso de redes sociais e contatos telefônicos para o crime.

CRONOLOGIA DOS SAQUES REALIZADOS POR ALICIA (E IDENTIFICADOS)

Nov.2021: R$ 604 mil
Jun.2022: R$ 144 mil
Jun.2022: R$ 3.000
Ago.2022: R$ 60 mil
Set.2022: R$ 24 mil
Out.2022: R$ 24 mil
Nov.2022: R$ 2.800
Nov.2022: R$ 27 mil
Dez.2022: R$ 20 mil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *