quinta-feira, abril 25, 2024
Mundo

Ditador da Tchetchênia diz para polícia atirar em manifestantes anti-Israel

 (FOLHAPRESS) – Fiel ao seu estilo mais realista que o rei, o ditador da república russa de maioria muçulmana da Tchetchênia, Ramzan Kadirov, ordenou que a polícia local atire contra eventuais manifestantes contrário a Israel no seu território. Ele disse que o primeiro tiro deve ser dado para cima, mas a partir do segundo o disparo “pode ser para matar”, segundo a imprensa russa.

A Tchetchênia é vizinha do Daguestão, onde uma turba invadiu o aeroporto da capital no domingo (29) para atacar supostos passageiros israelenses e judeus vindos em um voo de Tel Aviv.

Assim como seu chefe, o presidente Vladimir Putin, Kadirov também culpou o Ocidente e a Ucrânia pela incitação dos vândalos, mas acrescentou seu toque pessoal na reação proposta, segundo ele “para desencorajar protestos”.

Leia Também: Russos no Daguestão tentam atacar passageiros de voo oriundo de Israel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *