sábado, fevereiro 24, 2024
M de Mulher

Quais são os melhores e piores tecidos para usar no verão? Especialista responde

Em maior ou menor escala, os brasileiros têm enfrentado uma onda de calor poderosa antes mesmo do verão começar oficialmente. Nas regiões urbanas, onde o clima começa de um jeito e termina de outro, a estratégia é investir nos looks em camadas… Mas é possível ser mais certeiro na escolha das peças para não derreter no sol e se manter confortável durante todo o dia.

E como a estação mais quente do ano termina apenas no final de março, o gshow conversou com a professora de moda do Senac, Mariana de Lima Maciel, e montou um guia de tecidos para apostar (ou não) no calorão. Veja as dicas!

Os melhores tecidos

 

Tecidos como algodão, linho e seda são os mais recomendados para o verão — Foto: Reuters/Reprodução/Instagram

Tecidos como algodão, linho e seda são os mais recomendados para o verão — Foto: Reuters/Reprodução/Instagram

A docente explica que, quanto mais respirável for o tecido, maior será a troca de temperatura com o ambiente. Portanto, estes tecidos de fibras naturais oferecem conforto térmico e permitem que a pele respire melhor. Entenda as vantagens e desvantagens de cada um:

  • Linho: esta fibra absorve a umidade, seca rapidamente e traz sensação de frescor.
  • Algodão: oferece boa respirabilidade, apesar de absorver a umidade do corpo. Ainda assim, é uma fibra fácil de encontrar em tecidos como a meia-malha, tricolines e cambraia, por exemplo.
  • Seda: também oferece ótima respirabilidade e conforto térmico, mas possui um custo mais elevado e manutenção delicada. Então pode não ser uma boa saída para quem não curte perder muito tempo na lavagem das roupas.
  • Modal: oferece um caimento mais leve semelhante ao linho e seda. Apesar de ser uma fibra artificial, traz conforto térmico e é uma alternativa mais acessível.
  • Viscose: apresenta uma boa respirabilidade no calor, mas sua produção é altamente prejudicial ao meio ambiente, já que causa muito desmatamento e é produzida a partir de árvores que correm risco de extinção.

 

Basta dar uma olhada rápidas nas vitrines para perceber que o tricô e crochê estão em alta nesta temporada. Mesmo sendo um bom aliado para nos aquecer no inverno, o tecido também cai bem no verão, mas vale apostar nestes detalhes: peças com caimento leve, fios de algodão e os pontos mais abertos.

Os piores tecidos

 

No geral, a recomendação a professora é evitar ao máximo as fibras sintéticas como o poliéster: “Ao contrário das fibras naturais, ele retém a temperatura corporal. Tecidos 100% poliéster ou com maioria em sua composição trazem desconfortos térmicos em períodos de altas temperaturas.”

Escolha das cores

 

Especialista explica que o tipo de tecido influencia mais a sensação térmica do que as cores — Foto: Pexels

Especialista explica que o tipo de tecido influencia mais a sensação térmica do que as cores — Foto: Pexels

Já falamos por aqui sobre coloração pessoal e como a técnica pode ajudar a valorizar cada pessoa de acordo com o tom da pele e de cabelo, por exemplo. Além da questão estética, ela também pode determinar a sensação térmica do seu look, mas a especialista faz uma ressalva:

“As roupas escuras ou pretas absorvem mais luz solar, o que gera maior sensação de calor, mas é importante ressaltar que uma roupa escura em um tecido de fibra natural, como o algodão, irá trazer maior frescor do que uma peça clara em tecido sintético, como o poliéster, que retém o suor.”

 

Ou seja, as cores influenciam, sim, por absorverem ou refletirem a luz solar… Mas não de maneira isolada: “A escolha das modelagens, tecidos (fibras, construções e gramaturas) são fundamentais para um conforto maior!”

Office look no verão

 

Quem não tem restrição quanto ao vestuário no ambiente de trabalho se dá melhor nesta estação, mas quem é obrigado a respeitar algumas regras, precisa pensar em alternativas para driblar o calor, certo?

Especialista dá dicas de como driblar o calor ao montar o look de trabalho — Foto: Reuters

Especialista dá dicas de como driblar o calor ao montar o look de trabalho — Foto: Reuters

E Mariana também tem dicas para socorrer essa galera, dá uma olhada!

  • O linho e algodão são as sugestões número 1, mas prefira os de tramas mais abertas e respiráveis.
  • O modal também aparece bastante em roupas mais formais ou uniformes, assim como outros materiais sintéticos. Se este for o seu caso, a dica é recorrer a uma camiseta de algodão por baixa da roupa para diminuir o desconforto quanto à transpiração aparente.
  • Além disso, existem fibras sintéticas com tecnologias antiodor, microfibras e dry-fit (altamente respirável e com proteção UV).

 

“É importante ressaltar que a composição e gramatura (ou espessura) do forro, que muitas vezes estará em contato direto com a pele, é tão importante quanto a do tecido principal da roupa”, destaca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *