Incêndios se espalham pelo Chile, causam grandes explosões e matam 51
3 mins read

Incêndios se espalham pelo Chile, causam grandes explosões e matam 51

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Ao menos 51 pessoas morreram em decorrência dos grandes incêndios florestais que estão devastando as regiões do centro e sul do Chile.

O número de vítimas pode aumentar, disse o presidente chileno Gabriel Boric ao anunciar estado de emergência. Ele sobrevoou as áreas afetadas hoje e decretou estado de emergência na tentativa de reunir “todos os recursos necessários” para conter o fogo.

“Se você for orientado a sair de um local, não hesite em fazer isso. As chamas estão avançando rápido e as condições climáticas tornam o controle difícil. Há temperaturas altas, ventos fortes a baixa umidade.”, Presidente Gabriel Boric em comunicado.

Viña del Mar, famosa cidade litorânea turística, teve ruas inteiras queimadas na noite de sábado. Milhares de pessoas que haviam deixado suas casas após uma ordem de evacuação só encontraram destroços queimados quando retornaram, e corpos cobertos por panos jaziam nas ruas. Uma espessa fumaça cinza pairava sobre a cidade.

Depósito de gás em Viña del Mar explodiu diversas vezes ao ser atingido pelo fogo. O incêndio também destruiu uma fábrica de tintas e indústrias de produtos químicos em cidades próximas, como El Salto.

Mais de mil casas foram destruídas e 46 mil hectares de vegetação foram queimados. O fogo continua a avançar, principalmente devido às condições climáticas e apesar dos esforços das equipes de combate aos focos.

As áreas mais afetadas ficam perto das praias do Pacífico, onde funcionam empresas vinícolas, agrícolas e madeireiras. As regiões estão entre 80 e 120 km a noroeste de Santiago. Durante essa temporada, também se recebe um grande número de turistas.

Autoridades locais impuseram um toque de recolher obrigatório. O alerta vale a partir das 21h (horário local) e irá permitir o acesso de abastecimentos de combustíveis de emergência nas zonas afetadas.

Itamaraty acompanha a situação de brasileiros no Chile. Em comunicado da noite de sábado (3), o Ministério das Relações Exteriores lamenta os mortos e feridos no país e diz estar “monitorando a situação por meio do Consulado-Geral do Brasil em Santiago”.

O Chile e outros países do sul da América da Sul estão sofrendo com uma onda de calor há dias. Na Argentina, os bombeiros estão lutando contra um incêndio de grandes proporções desde o final de janeiro, que já destruiu mais de 3 mil hectares de terra no Parque Nacional Los Alerces. Na Colômbia, mais de 17 mil hectares de florestas foram destruídas em janeiro por incêndios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *