quarta-feira, fevereiro 28, 2024
Nacional

Prefeito manda levar homem em situação de rua para ‘capinar’ em SC

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O prefeito de Criciúma Clésio Salvaro (PSD) usou as redes sociais para mostrar o momento em que manda uma pessoa em situação de rua “cortar a grama” no município.

Um vídeo publicado por Clésio no Instagram mostra o homem deitado em um papelão e sendo abordado pelo prefeito.

Clésio diz que o homem é um “velho conhecido”. Em seguida, ele manda o secretário de Assistência Social e Habitação, Bruno Ferreira, levá-lo para trabalhar.

A publicação dividiu opiniões de seguidores nas redes sociais. Enquanto alguns deles elogiaram o ato, outros denunciaram que o homem foi humilhado e exposto.

Apesar de ter o rosto borrado no vídeo, o homem é chamado pelo primeiro nome quando o prefeito se refere a ele.

“Acho que é um velho conhecido de vocês, esse, né? Ele tomou um porre ali, costuma dormir na rua. Agora tu pega ele, leva ali para a casa de passagem, dá um banho e coloca ele para capinar e cortar a grama hoje”, disse Prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, em vídeo publicado nas redes sociais.

RESPOSTA DA PREFEITURA

O UOL entrou em contato com a prefeitura de Criciúma para saber se o vídeo publicado pelo prefeito ilustra algum projeto em curso e para saber se outras pessoas em situação de rua já receberam convites semelhantes. O órgão também foi questionado sobre se as pessoas em situação de rua receberão abrigo ou remuneração pelo trabalho exercido.

Em resposta, a prefeitura afirmou que faz “abordagens frequentes” e que tem serviços de acolhimento.

A reportagem entrou em contato com o secretário Bruno Ferreira e aguarda retorno sobre o assunto. O prefeito também deve se pronunciar em breve, informou a prefeitura.

A Secretária de Assistência Social e Habitação do Município, realiza abordagem frequentes, com apoio da Defesa Civil e da Polícia Militar, temos também os serviços de acolhimento, a República e o Centro Pop.
Prefeitura de Criciúma, em nota enviada ao UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *