sábado, fevereiro 24, 2024
Mundo

Problema em câmara frigorífica destrói décadas de investigação na Suécia

Amostras de pesquisa valiosas, coletadas ao longo de pelo menos três décadas, foram perdidas após uma falha na câmara frigorífica do Instituto Karolinska na Suécia durante o período natalino. O incidente, que resultou em perdas estimadas em 43 milhões de euros, foi relatado às autoridades e está sob investigação.

A falha no fornecimento de nitrogênio líquido para 16 tanques criogênicos entre 22 e 23 de dezembro de 2023 causou o aumento da temperatura interna, danificando as amostras armazenadas a -190°C. Segundo a AFP, os tanques poderiam passar apenas quatro dias sem receber gás criogênico.

As amostras perdidas eram cruciais para pesquisas sobre leucemia, com algumas coletadas ao longo de 30 anos. O reitor do Instituto Karolinska, Ole Petter Ottersen, lamentou o incidente, que considerou “o pior momento imaginável”, e destacou o impacto para os estudos sobre a doença.

Embora o incidente não tenha afetado os cuidados com pacientes em andamento, pois as amostras eram para pesquisas futuras, representa um atraso significativo no desenvolvimento de novos tratamentos para leucemia e outras doenças. A perda de anos de trabalho e investimento em pesquisa exige que a coleta de amostras seja reiniciada, o que pode levar anos.

O Instituto Karolinska apresentou uma queixa policial e está conduzindo uma investigação interna para determinar a causa da falha. Até o momento, não há indícios de sabotagem ou influência externa.

Leia Também: Líder de seita no Quênia é acusado de 191 homicídios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *