sábado, março 2, 2024
Esportes

Patinadora russa ‘chumba’ no controle antidoping e culpa sobremesa do avô

O Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) divulgou nesta quinta-feira o conteúdo do recurso apresentado por Kamila Valieva contra a decisão de desqualificar sua equipe de patinação artística da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim.

A patinadora russa recebeu uma suspensão de quatro anos devido a um teste antidoping positivo realizado em 25 de dezembro de 2021, quando tinha apenas 15 anos. Ela alegou que o resultado do teste foi influenciado por uma sobremesa preparada por seu avô.

Atualmente com 17 anos, Valieva justificou que o avô cortou morangos para fazer uma sobremesa na mesma tábua onde costumava esmagar comprimidos. Ela testou positivo para vestígios de Trimetazidina. No entanto, o CAS determinou que “esta explicação não foi corroborada por qualquer prova concreta, não tendo a atleta sido capaz de garantir que não consumiu a substância intencionalmente”.
 
 
Leia Também: Fluminense volta ao Maracanã diante do Sampaio Corrêa para manter liderança da Taça Guanabara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *