quarta-feira, abril 24, 2024
Mundo

Após sobreviver a injeção letal, homem será executado com método polêmico

Kenneth Smith, um homem de 58 anos, condenado à pena de morte no Alabama, EUA, enfrentará execução na quinta-feira, 25 de janeiro, através de um método inédito, após sobreviver à injeção letal.

Ele será a primeira pessoa nos EUA a ser executada por inalação de nitrogênio, algo equiparado à tortura pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Em entrevista ao The Guardian, Smith, agora na “cela da morte” em Holman, Alabama, revelou seus pesadelos sobre a execução e expressou seu medo desde que soube da nova tentativa.

Após a execução fracassada em novembro de 2022, diagnosticado com transtorno de estresse pós-traumático, Smith se despediu da família antes de sua suposta última refeição. Na câmara da morte, passou quatro horas enquanto tentavam, sem sucesso, administrar a injeção letal.

Agora, 14 meses depois, enfrenta novamente a execução, desta vez pelo não testado método de inalação de nitrogênio, rejeitado até mesmo pelos veterinários norte-americanos por motivos éticos.

Smith, não preparado para isso, critica a situação, comparando o retorno forçado de uma vítima ao ambiente hostil ao ser confrontado pelo governo, considerando-o um “monstro”.

Leia Também: Os rostos dos soldados mortos no pior dia de guerra no Oriente Médio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *