quinta-feira, abril 25, 2024
M de Mulher

Dermatologista dá dicas de como evitar manchas na pele no verão

No verão, o sol intenso e os dias mais longos aumentam a exposição à radiação ultravioleta, tornando mãos, braços e rosto áreas propensas ao surgimento de manchas na pele. A médica especialista em dermatologia, Fernanda Cassain, compartilha dicas valiosas para prevenir essas manchas durante a temporada mais quente do ano.

A combinação de poucas nuvens e um aumento na incidência de raios ultravioleta permite que a radiação solar atinja com mais intensidade, tornando a pele mais vulnerável. Em conjunto com as altas temperaturas e dias mais claros, a temporada de férias muitas vezes resulta em exposições prolongadas ao sol. A Dra. Fernanda destaca que a falta ou insuficiência de proteção solar deixa as pessoas mais suscetíveis ao surgimento de manchas, conhecidas como hipercromias.

Tipos comuns de hipercromias

Melasma : Manchas escuras, mais comuns no rosto, intensificam-se no verão devido à estimulação da produção de melanina pela exposição solar.

Melanoses Solares ou Manchas Senis : Surgem nas mãos, braços e rosto, sendo um resultado direto da exposição solar prolongada ao longo do tempo.

Hipercromia Pós-Inflamatória : Manchas escuras que surgem após traumas ou inflamações na pele, como queimaduras e espinhas.

Prevenção e Tratamento

Fernanda destaca a importância de práticas saudáveis para evitar o surgimento dessas manchas. Recomendações-chave incluem o uso diário de protetor solar, a moderação na exposição solar e a manutenção da hidratação da pele. Além disso, tratar prontamente qualquer condição de pele, como acne ou irritações, é crucial para prevenir o desenvolvimento de manchas.

A especialista ressalta que a prevenção é sempre a melhor opção, e muitas vezes, é negligenciada de maneira inadequada. Evitar exposição excessiva ao sol, utilizar filtro solar e proteger as áreas mais expostas com chapéus e roupas são cuidados simples, mas eficazes, que proporcionam benefícios a curto, médio e longo prazos. Para a face, a médica sugere o uso de protetor solar com cor, que oferece uma proteção adicional.

Tratamentos Disponíveis

Para aqueles que já enfrentam o desafio das manchas, Fernanda destaca que o tratamento pode levar no mínimo três meses e exige comprometimento do paciente. As opções incluem clareadores tópicos, peelings específicos, microagulhamento, laser e até tratamentos orais. A médica ressalta a importância de consultar um profissional para determinar a terapêutica mais adequada.

“Tenho resultados muito bons com pacientes que aderem ao tratamento. Podemos utilizar tecnologia, peelings, microagulhamento e inclusive prescrever medicações orais”, afirma a dermatologista. Com a abordagem correta, é possível manter a pele saudável e radiante, mesmo nos meses mais quentes do ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *