Em solenidade no Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), na tarde desta quarta-feira, 11, o Acre se tornou o primeiro estado a certificar o novo modelo da urna eletrônica Modelo UE2020, que será usada nas eleições deste ano.

O coordenador de Tecnologia do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, Rafael Azevedo, enalteceu o sistema eleitoral do país como “inviolável”. “A segurança não se iguala a nenhum procedimento eleitoral no mundo”, declarou, dizendo que cerca de 25% das urnas no Brasil já foram auditadas, faltando apenas 75%.

Após a certificação que durou em média 10 minutos, Rafael inseriu uma chave específica para que o sistema não fosse violado. “Ele cria uma amarração tão grande. É inviável ser fraudada”, comentou.

O Diretor-Geral do TSE, Rui Moreira, disse que o órgão recebeu uma série de demandas do Tribunal Regional Eleitoral e que deverá atender no momento oportuno. Dentre elas, um aumento aos mesários de 50% e também um aumento nos dias de folga de 3 para 4 (dias). “Vamos dá todo o apoio para que as eleições no Acre sejam um sucesso”, explicou.

O presidente do TRE-AC, desembargador Francisco Djalma, agradeceu pela certificação da urna em solo acreano. “Etapas que marcam o processo eletrônico de votação no Brasil e que garantem há mais de 25 anos”, ressaltou.

Em fevereiro deste ano, o TRE recebeu 1.168 novas urnas eletrônicas, modelo 2020 (ano em que foram definidas as especificações), que serão usadas nas próximas eleições, no dia 2 de outubro. Em todo o estado serão disponibilizadas mais de 2 mil urnas.

A nova urna eletrônica, modelo 2020, conta com novo design, teclado do terminal do eleitor foi reposicionado em relação à tela de LED e o terminal do mesário passa a ter uma tela sensível ao toque, além de um leitor de identificação biométrica com maior área de captura.

O evento contou com a presença do presidente do TRE-AC, Desembargador Francisco Djalma, do Diretor-Geral do TSE, Rui Moreira, e do Coordenador de Tecnologia do TSE, Rafael Azevedo e demais autoridades.