Categoria: Destaque do Dia

Destaque do Dia
Gladson Cameli vai à greve da Saúde e sindicalistas ouvem nova proposta do governo

Os trabalhadores da saúde ocuparam a esplanada do Palácio Rio Branco nesta segunda feira, 14, durante o primeiro dia de greve. Usaram um carro de som e colocaram em praça pública as principais reivindicações, que segundo eles, motivaram a paralisação.

Governador foi bem recepcionado por grevistas durante ato em frente ao Palácio Foto: Cedida.

Cobravam do governo um posicionamento e prometiam estender o manifesto por tempo indeterminado. Eles só não esperavam que o governador Gladson Cameli aparecesse no movimento. Como sempre faz, Gladson se juntou aos manifestantes e foi ouvir pessoalmente suas demandas. O clima não era hostil. Tanto o governador quanto os manifestantes estavam à vontade. Gladson pediu a palavra e disse que o movimento era legítimo. Reiterou que o governo sempre esteve de portas abertas para negociar e disse que o principal entrave para que as reivindicações sejam atendidas, é jurídico.

Governador esteve na reunião entre equipe de governo e sindicalistas depois de passar pelos manifestantes na porta do Palácio Rio Branco Foto: Cedida.

Depois, o governador entrou no Palácio, onde o secretário de saúde, Alysson Bestene e o secretário de Assuntos Estratégicos, Moisés Diniz, já discutiam a pauta com os representantes dos oito sindicatos. A conversa entre a equipe do governo e os sindicalistas foi cordial e produtiva. Bestene assegurou que o governo vai encaminhar oficialmente uma contraproposta capaz de atender a maioria dos pontos colocados pelos sindicalistas. Ele espera que o esforço do governo para adequar os pedidos dos trabalhadores ao limite de gastos seja considerado pelo comando de greve.

Conversa entre a equipe do governo e os sindicalistas foi cordial e produtiva Foto: Cedida.

“Desde o início do governo a gente vem tratando os sindicatos com transparência, respeito e muito diálogo. Aqui foi uma demonstração disso. Um conversa, ética, técnica, respeitosa. Vamos apresentar a contraproposta ainda hoje e atendendo o desejo do governador, saímos daqui com um bom resultado e muita responsabilidade com a coisa pública”, falou Alysson.

Adailton Cruz, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, elogiou a tratativa do governo com as categorias, e destacou que o governo tem uma forma diferenciada de receber os sindicatos. “O atual governo, na questão da receptividade com os sindicatos, nem se compara com o governo anterior. Vamos levar o que recebemos como garantia aqui para a categoria decidir. Mas eu, particularmente, creio que os trabalhadores possam aprovar o que foi colocado pelo governo ”, disse Cruz.

Destaque do Dia
Governo envia proposta para sindicatos da Saúde e mantém abertas as negociações

O governador Gladson Cameli usou as redes sociais, na tarde deste sábado, 12, para se dirigir especificamente aos trabalhadores da Saúde do Estado. Em um vídeo transmitido ao vivo, o chefe do Executivo apresentou as propostas específicas que foram encaminhadas aos sindicatos que representam todos os colaboradores do setor.

“Quero aqui falar com os servidores da saúde do nosso estado, esses guerreiros que sempre têm nos ajudado a amenizar a dor das pessoas. Quero aqui comunicar as propostas encaminhadas ao vossos sindicatos. O governo está fazendo tudo o que pode para valorizar o servidor público. Eu peço a cada um, mesmo que as condições não sejam favoráveis, que não percam a fé a esperança. Porque juntos vamos cada vez, construir, não só um ambiente de trabalho, mas um Acre melhor e justo para todos nós acreanos. Eu peço que possamos estar unidos para que a gente amenize a dor do povo “, disse Gladson.

Em um documento assinado pelo secretário de Estado da Saúde, Alysson Bestene, e pelo secretário da Casa Civil, Flávio Silva, o governo encaminhou neste sábado, 12, uma contraproposta aos representantes dos Sindicatos do setor, que anunciaram paralisação das atividades a partir de segunda-feira, 14.

O documento foi encaminhado para o conhecimento dos representantes do  Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sinteac), Sindicato dos Odontologistas do Estado do Acre (Sinodonto), Sindicato dos Farmacêuticos do Acre (Sindifac), Sindicato dos Profissionais Auxiliares e  Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros do Acre (Spate), Sindicato dos Condutores de Ambulância do Acre (Sindconam), Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Acre (SEE/AC) e Sindicato dos Biomédicos do Acre (Sinbiome).

“A gente vinha negociando, conversando. Apresentamos a primeira proposta e os sindicatos recusaram.  Apresentamos a segunda e estamos aguardando a manifestação. Ressalto que o governo sempre esteve aberto para negociações, sem qualquer barreira para ouvir os representantes das classes”, garantiu Alysson Bestene.

O gestor explicou ainda que a contraproposta contempla, quase que em sua totalidade, as reivindicações do trabalhadores apresentadas pelos sindicatos, garantindo inclusive o pagamento de insalubridade até dezembro.

Conheça as propostas que o governo encaminhou aos sindicatos

– Revisão do laudo técnico das condições no ambiente de trabalho, com cronograma e a participação dos sindicatos, ainda em 2021

– A percepção da dobra da insalubridade no meses de julho a dezembro, para os servidores que já recebem

– Para os servidores que não são beneficiados com pelo adicional de insalubridade e nos casos em que este não atingir o teto de R$ 325,00, estes receberão o Auxílio Temporário de emergência em saúde, no valor do teto entre julho e dezembro de 2021

– Publicação do edital do concurso público efetivo na área da saúde até o final do ano em curso

– A correção inflacionária nos termos permitidos em lei, etapa alimentação e aplicação do novo laudo Técnico das Condições de Ambiente de Trabalho, LTCAT, devidamente aprovado pelos Sindicatos no primeiro semestre de 2022

– Mesmo diante dos impedimentos para encaminhamento à Aleac, a conclusão da revisão do PCCR até dezembro de 2021.

Destaque do Dia
Projeto Caravana da produção visita, ouve e propõe melhorias aos produtores rurais em todo o Acre

A Caravana da Produção é um projeto idealizado pelo governo do Acre, atendendo a uma determinação do governador Gladson Cameli, sob a supervisão do secretário de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), Nenê Junqueira. O projeto tem como propósito conhecer a realidade da cadeia produtiva no interior, fomentar ações que auxiliem o setor, além de ouvir os produtores da agricultura familiar e as autoridades municipais.

Até o momento, a caravana já atendeu os produtores rurais e profissionais do agronegócio dos municípios de Senador Guiomard, Bujari, Acrelândia, Sena Madureira, Xapuri, Capixaba, Plácido de Castro, Porto Acre, Vila Caquetá, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Santa Rosa do Purus. Na próxima semana, o projeto atenderá os produtores rurais do Alto Acre, nos municípios de Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil.

Caravana já atendeu produtores rurais e profissionais do agronegócio de diversos municípios Foto: Eyner Júnior.

Até mesmo os municípios mais isolados são atendidos pelo projeto, como é o caso de Santa Rosa do Purus, em que só é possível chegar de avião ou barco, para ouvir a comunidade rural e levar políticas públicas que atendam e beneficiem os produtores da região. O projeto atenderá os 22 municípios do Acre, incluindo Porto Walter, Marechal Taumaturgo e Jordão.

Para o governador do Estado, Gladson Cameli, essa parceria do governo com os produtores é fundamental para o desenvolvimento do Acre. “Ninguém faz nada sozinho. Assim como o governo precisa de apoio para executar suas ações, os produtores rurais precisam de incentivo para que suas principais necessidades sejam atendidas e eles tenham êxito em sua produção”, destaca o governador.

Unidos pelo setor produtivo

Durante as caravanas são realizadas visitas às propriedades dos produtores rurais, às agroindústrias dos municípios, às prefeituras e câmaras, com o objetivo de aproximar cada vez mais o governo dos municípios, e juntos traçarem melhores estratégias em favor do setor produtivo local. Os prefeitos apoiam a iniciativa e acolhem a caravana com muita satisfação.

Durante as caravanas são realizadas visitas às propriedades dos produtores rurais, às agroindústrias dos municípios, às prefeituras e câmaras Foto: Eyner Júnior.

“A caravana chega em um bom momento, eu fico muito feliz com a visita do secretário. Na verdade, o Estado é um grande parceiro nosso, e o governador Gladson Cameli tem nos ajudado bastante nesse início de gestão. Eu acredito que com a caravana aqui, conhecendo de perto nossos indicadores e nossos problemas,  vamos fortalecer ainda mais essa parceria e quem ganha com isso é o produtor rural que será melhor assistido”, disse o prefeito de Plácido de Castro, Camilo da Silva.

“Com certeza essa é uma visita muito importante para nós, eu fiquei muito feliz de ver essa iniciativa que é de suma importância para o nosso município. A gente ver um secretário de estado sair do seu gabinete e vir num lugar tão distante como esse para trazer propostas e oferecer assistência ao produtor significa muito para nós”, relatou o prefeito de Capixaba, Manoel Maia, um dos municípios visitados pela caravana.

Em Mâncio Lima, o prefeito Isaac Lima disse que está satisfeito com a nova dinâmica da Sepa. “Quando solicitamos alguma coisa, prontamente somos atendidos pelo Estado. A Sepa nos ouve, nos responde, abriu-se uma oportunidade para o diálogo e para a boa relação com a agricultura familiar”, disse.

Plano de ação para atender comunidades

Durante as caravanas, a equipe da Sepa visita às associações e cooperativas nos municípios, e visa fortalecer essa união. Um exemplo, foi a visita à Associação Jóia Rara, localizada no ramal da Jarina, em Capixaba, e à Associação Bom Jesus, em Senador Guiomard. Na ocasião o presidente da cooperativa, Ediraldo de Freitas, falou sobre a expectativa que teve após da visita.

“Sempre queremos acreditar em dias melhores e acreditar que as pessoas que estão na frente da gestão pública vão fazer diferente, como o secretário Junqueira está buscando fazer. O que mais a gente anseia é pelo nosso ramal, que está uma calamidade. Acredito que se aqui tiver uma melhoria, teremos mais incentivo”, disse.

O secretário Junqueira explica a importância de conhecer os desafios que os produtores rurais enfrentam. “Esse nosso projeto é muito importante, a gente vai até os municípios com o intuito de primeiro ouvir os produtores, e depois, com base nas principais necessidades que a gente percebe, criamos um plano de ações para atender da melhor forma possível. Porque temos que conhecer quais as aptidões desses produtores, não adianta a gente chegar nas suas propriedades e querer que eles plantem algo que eles não querem, a gente precisa ouvir, esse diálogo é fundamental”, disse o titular da Sepa.

Nesta primeira etapa do projeto, a caravana da produção está conhecendo a realidade enfrentada nos municípios, e conforme as demandas observadas, estão sendo tomadas providências para melhorar a vida dos produtores, é o que explica o secretário Junqueira.

“Estamos indo ao  encontro dos produtores, ouvindo suas necessidades, conhecendo de perto seus desafios, tendo conhecimento do que eles precisam em relação à assistência técnica e a melhoramento de ramais. Já fizemos sessões de máquinas e caminhões para associações de vários produtores, mas o momento agora é de conhecer e ouvir. Depois que percorrermos o estado todo, vamos sentar e elaborar um projeto que venha a atender com assertividade às necessidades dos produtores”, disse.

Destaque do Dia
Vacinação contra a Covid-19 é suspensa neste domingo (13) em Rio Branco

A imunização contra a Covid-19 está suspensa em Rio Branco neste domingo (13). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), as equipes tiram um descanso para voltar com força total na segunda (14), quando começa a vacinação do público geral.

A nova fase do processo de imunização vai iniciar com pessoas de 59 anos. Para atender essas pessoas, a Semsa vai abrir dez pontos de imunização na segunda, de 8h às 16h.

O público que precisa tomar a segunda dose da vacina, conforme data descrita na carteira de vacinação, ainda pode procurar o drive-thru, montado no antigo pátio do Detran-AC, em frente ao 7º BEC.

Ao G1, o secretário municipal de saúde, Frank Lima, contou que a prefeitura vai abrir três pontos exclusivos para imunizar trabalhadores da indústria e construção civil. Esse público é o que falta para fechar a 4ª fase.

Os pontos vão ser montados no:

  • Sesi do Distrito Industrial, no Conjunto Universitário;
  • Ginásio coberto do Sesi no bairro Manoel Julião;
  • Parque do Distrito Industrial no bairro Belo Jardim.

“O drive-thru da Arena Acreana e do Centro Universitário da Ufac transferimos para esses outros pontos. Vamos ter 10 pontos nas Uraps só para as pessoas de 59 anos”, frisou.

Na sexta (11), em entrevista à Rede Amazônica Acre, o secretário revelou que o município recebeu 27 mil doses para iniciar a vacinação no público geral. Ele acrescentou que a Semsa vai vacinar uma faixa etária por dia para não ter aglomeração.

“Estamos muito tranquilos, porque dividimos o extrato de 55 a 59 anos em dias. Isso vai dar tranquilidade tanto para equipe de vacinação como para que vai tomar. A melhor estratégia é fazer por idade que organizamos”, concluiu.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 341.300 doses de vacinas e foram aplicadas 215.492 até essa sexta (11), data da última atualização, sendo 152.706 da primeira dose e 62.786 da segunda. Rio Branco aplicou 99.964 doses e Cruzeiro do Sul 24.649.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

G1Acre

Destaque do Dia
Governo inaugura indústria de palmito que beneficiará mais de 200 famílias

Nesta sexta-feira, 11, foi inaugurada, no município de Senador Guiomard, a Indústria de Beneficiamento de Palmito Ikiry, do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Nova Bonal. O evento teve a presença do governador Gladson Cameli, autoridades do Estado e município, políticos e produtores rurais. Mais de 200 famílias serão beneficiadas pela iniciativa estatal, incluindo a geração de 18 empregos diretos na Indústria.

O valor total do investimento por parte do governo, por meio da Secretaria de Estado de Industria, Ciência e Tecnologia (Seict), é de R$ 1.100.000,00, com recursos da Fonte 500 (Proser-Bird). Esse valor foi executado para a modernização da nova agroindústria, que já está em pleno funcionamento, com a aquisição de equipamentos; fortalecimento da cadeia produtiva da pupunha; e benefícios para a comunidade local, com geração de emprego e renda.

“Não podemos esperar que as coisas caiam do céu. Precisamos de união, em Brasília, da bancada federal, do Estado, dos municípios, das secretarias, de todos, para que obras como essa possam ser multiplicadas no Acre”, disse o governador Gladson Cameli, que na oportunidade assinou também um termo de reinvindicações das comunidades produtoras locais, para ratificar o compromisso do Estado com o segmento agroextrativista da região.

Expectativa para 2021 é a geração de outros 8 projetos, com ações de fortalecimento do setor produtivo através de fomento à agroindústrias locais, totalizando R$ 5,8 milhões em investimentos Foto: Marcos Vicentti/Secom

O projeto da PDS Nova Bonal foi iniciado em 2018, em parceria da Seict com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Cooperativa Central de Colonização e Reforma Agrária (Cooperacre), e finalizado em 2020. O palmito sai da Indústria embalado em carretas e pronto para venda em supermercados e varejos do Estado, em potes de vidro de 300g e 1,2kg.

A Expectativa para 2021 é a geração de outros 8 projetos executados pela Seict, com ações de fortalecimento do setor produtivo através de fomento à agroindústrias locais, totalizando R$ 5,8 milhões em investimentos.

Palmito sai da Indústria embalado em carretas e pronto para venda em supermercados e varejos do Estado, em potes de vidro de 300g e 1,2kg. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“São mais de 200 famílias beneficiadas, que poderão vender seus produtos com segurança. É importante salientar que o desenvolvimento do Acre é a chave para a geração de empregos, para dar dignidade às pessoas. Esse é um dos principais compromissos do governador Gladson Cameli que nós, secretários de Estado, trabalhamos todos dias para cumprir”, afirma Anderson Abreu, titular da Seict.

A Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) participa da iniciativa apoiando a produção primária, no preparo de 60 hectares de área para o plantio da pupunha, gerando o subproduto do palmito. O Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre) auxilia na recuperação dos ramais próximos à Indústria, fundamentais para o transporte da produção do palmito.

Governador mencionou geração de emprego e renda como benefícios para a comunidade local. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Nosso objetivo (Sepa) é criar meios para desenvolver o funcionamento deste projeto de maneira sustentavelmente econômica, criando emprego e renda para todas essas famílias que vivem na região. Estaremos presentes, levando apoio aos produtores rurais que vão desde a mecanização das áreas de capoeira até a parte de crédito rural e assistência técnica”, afirma Nenê Junqueira, secretário da Sepa.

Segundo Manoel José da Silva, presidente da Cooperacre, a empresa Ikiry gera renda de mais de R$ 200 mil para as famílias participantes da agricultura familiar local, com média de produção de 6 mil kg de palmito por mês.

Antes da visita na fábrica, o governador também aproveitou para incentivar os presentes a se vacinarem. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“O Governo Federal entrou em contato com a Cooperacre há uns 4 anos para reativar a antiga indústria de palmito, que existia no mesmo local. Houve várias mudanças, não conseguiram finalizar a obra, mas o governador Gladson Cameli, através do Secretario Anderson e da Seict, nos ajudaram a tornar esse sonho realidade”, agradece Silva.

Antes da visita na fábrica, o governador também aproveitou para incentivar os presentes a se vacinarem.

“Confiem na ciência. O Estado fará sua parte. Eu quero ver todo mundo disposto para trabalhar, mas para isso é necessário ter saúde”.

O que eles disseram

“Precisamos muito das parcerias governamentais para ‘esticar o braço’ do Incra para as pessoas que mais precisam, para os produtores e membros da agricultura familiar. Na gestão do governador Gladson Cameli conseguimos avançar vários projetos, mesmo na pandemia, sempre visando o homem do campo”.  Sérgio Bayum, Superintendente Regional do Incra.

“A gente fica feliz em saber que o Estado faz bom uso dos recursos públicos, ajudando diretamente as pessoas que querem trabalhar, querem produzir”. Vânia Silva, funcionária da Cooperacre.

“Esse empreendimento é um sonho para essas pessoas. É dignidade para a população, pois é isso que representa a renda familiar”. senadora Mailza Gomes.

“As cadeiras produtivas devem ser valorizadas, e uma ação como essa indústria de pupunha demonstra que o Estado está do lado do produtor rural, do lado do povo”. deputado Alan Rick.

“O período da pandemia nos trouxe diversos desafios, mas o Estado não deixou de agir para dar sua contribuição no bem estar social da comunidade. O governador Gladson Cameli e o secretário Anderson estão de parabéns pela iniciativa, e de nossa parte, da Fieac, também faremos o possível para contribuir com o desenvolvimento do Estado”. José Adriano Ribeiro, presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac).

“O empreendimento tem foco na geração de emprego emprego e renda na comunidade da Bonal, com a matéria prima (palmito) comprada da própria comunidade”. Marcus Jefferson, engenheiro agrônomo da Seict

“Num período desse de pandemia, conseguir abrir vagas de empregos diretos e indiretos mostra que o governo do Estado está conseguindo desenvolver um trabalho voltado para a população”. Erisson China, diretor de Indústria e Comércio da Seict

“A parceria entre as secretarias fortalece o Estado a protagonizar ações como esse empreendimento”. Petrônio Antunes, presidente do Deracre

“Parcerias são fundamentais  e agora é o momento de fazer valer isso, para que o município prospere, e que essa Indústria dure por muitos e muitos anos”. Rosana Gomes, prefeita Senador Guiomard.

Destaque do Dia
Gladson Cameli assina ordem de serviço para anel viário de Brasileia e Epitaciolândia

Numa manhã histórica para a regional do Alto Acre, o governador Gladson Cameli assinou nesta quinta-feira, 10, a ordem de serviço para a execução do contorno rodoviário dos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, uma obra aguardada com muita ansiedade por todos os moradores da região.

Ordem de serviço foi assinada nesta quinta-feira. Foto: Diego Gurgel/Secom

O anel viário terá um contorno pela BR-317 de 10,30 quilômetros, junto a uma ponte de 250 metros, sendo 4,18 quilômetros em Brasileia e 6,12 em Epitaciolândia, beneficiando toda uma população, que ultrapassa 50 mil pessoas, num investimento de R$ 60 milhões em recursos oriundos do governo federal, que deverá ser executado em dois anos.

Bastante feliz por finalmente ter conseguido dar prosseguimento ao convênio da obra, parado desde 2016, o governador Gladson Cameli reforçou que este é mais um momento de superação à crise da pandemia e de um novo momento da recuperação do Acre.

“São situações como essa que fazem valer a pena a gente ser político. O tempo e a burocracia às vezes nos atrapalham muito, mas não adianta colocar a carroça na frente dos bois. Obrigado ao presidente da República, por ter atendido todos os pedidos do Acre, além do Dnit, Deracre e Seinfra, mas, principalmente, àquele que está na ponta, o servidor debaixo do sol, direto na realização da obra. Ainda estamos vivendo um momento muito difícil com essa pandemia em todo o mundo, mas já estamos vencendo o jogo, com vacinação garantida, e vamos seguir mais do que nunca pelo desenvolvimento do Acre”, destacou o governador em sua fala.

Realização de um sonho

O anel viário é hoje um dos maiores sonhos da região, numa alternativa rodoviária pela BR-317, considerada uma das mais importantes do país, pois liga o Brasil ao Oceano Pacífico, tornando toda a região uma rota turística e comercial. Atualmente, a rodovia atravessa as duas cidades, gerando uma série de conflitos urbanos.

Assinatura da ordem de serviço foi prestigiada pelos moradores da região. Foto: Diego Gurgel/Secom

A consequência principal é o intenso tráfego nos dois municípios, com incidência elevada de veículos pesados e de passeio locais, e consequentemente um número elevado de acidentes, junto ao desgaste rápido das principais vias. Além disso, o anel desafogará o fluxo da ponte urbana que liga os dois municípios e que funciona com uma única faixa de trafegabilidade, que é controlada por sinalização e nos horários de pico gera longas filas de veículos.

O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Carlos Henrique de Assis, esteve presente ao evento e destacou: “Somos gratos ao governador por ter uma superintendência regional no Acre, facilitando o acompanhamento de obras e diminuindo a burocracia. E essa é uma obra prioritária pelo Ministério da Infraestrutura. Esse é um convênio desde 2016, mas que toma forma apenas agora, após esforços do próprio governador Gladson Cameli”.

A gratidão de um povo

Como um sonho da população do Alto Acre de quase 20 anos, o início das obras do anel viário também chegou para todos com um sentimento de gratidão.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, reforçou que este é um momento de unir esforços pela superação de desafios e agradecer sempre pelas conquistas.

Governador agradeceu ao empenho de todos para o andamento do convênio. Foto: Diego Gurgel/Secom

“Hoje é um dia de gratidão. E a gratidão precede a honra. Porque essa é a ordem de serviço que ultrapassa os sonhos de Brasileia e Epitaciolândia, com toda uma região que sai beneficiada. Já tivemos alagações desastrosas aqui em 2012 e 2015. Eu peço esse anel viário desde que era vereadora. Mas hoje esse pontapé inicial é dado com a assinatura do governador e a chegada da empresa, que vai contratar filhos da nossa terra para a obra”, destacou.

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, completou: “Nós estamos muito felizes com essa obra. O governador está trazendo, para nossa população, a esperança, a renovação de sonhos. Cresce a expectativa dos nossos empresários e produtores. Essas obras de infraestrutura fazem com que as pessoas acreditem no governo e tenham coragem de empreender e produzir cada vez mais”.

O evento contou ainda com a presença da senadora Mailza Gomes, da deputada federal Wanda Milani e dos deputados estaduais Luiz Gonzaga e Antônio Pedro.

O governador Gladson Cameli aproveitou para realizar a entrega de uma caminhonete para o Deracre e uma ambulância para o Corpo de Bombeiros da região, que atuará em emergências nos dois municípios.

Destaque do Dia
Gladson Cameli anuncia R$ 21 milhões em recuperação de ramais para Brasileia e Epitaciolândia

Em agenda pelo Alto Acre na tarde desta quarta-feira, 9, já antecedendo a assinatura da ordem de serviço do Anel Viário de Brasileia e Epitaciolândia, o governador Gladson Cameli anunciou R$ 21 milhões do Programa de Recuperação de Ramais dos dois municípios, além outras novidades para o benefício da população.

Em Epitaciolândia serão 75 quilômetros de ramais recuperados num investimento de mais de R$ 18 milhões, enquanto em Brasileia a recuperação chegará a 11 quilômetros de ramais, com R$ 3 milhões em investimentos. A expectativa é que mais de 45 mil pessoas, direta e indiretamente, sejam beneficiadas nos dois municípios.

Além disso, o governo, por meio do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e o Complexo Industrial Florestal Xapuri, doou 25 metros cúbicos de madeira para a recuperação do piso de uma escola rural da região e reforma de 15 casas de famílias carentes pelo serviço de assistência social de Epitaciolândia.

A expectativa é que mais de 45 mil pessoas, direta e indiretamente, sejam beneficiadas nos dois municípios, segundo Cameli Foto: Diego Gurgel/Secom.

Com a certeza de um novo tempo chegando para Brasileia e Epitaciolândia, principalmente com o início das obras do Anel Viário, o governador Gladson Cameli ressaltou o processo de superação da pandemia de Covid-19 e a série de investimentos para o Acre que tem surgido.

 Anúncios desta quarta foram acompanhados por uma grande comitiva do governo do Estado Foto: Diego Gurgel/Secom.

“Eu não vim aqui dizer que sou o salvador da pátria, mas nós vamos fazer o que tiver de fazer para superar este momento e o que ainda não fizemos foi porque toda essa crise não permitiu. Vamos começar segunda a vacinação da população em geral do nosso estado, novos investimentos estão seguindo em frente e não vamos reclamar dos desafios, vamos agradecer e superar. Estamos fazendo tudo que pudemos em parceria com nossos prefeitos, nossa bancada federal e estadual e nosso presidente da República que tudo que pedimos, deu ao Acre. E fiquem tranquilos que virão notícias boas para a evolução do nosso estado”, contou Cameli.

União pela diferença

Os anúncios desta quarta foram acompanhados por uma grande comitiva do governo do Estado formada por instituições como Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), Departamento de Trânsito do Acre (Detran), além da deputada federal Wanda Milani e o deputado estadual Antônio Pedro.

Prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, disse que reconhece os investimentos feitos no município Foto: Diego Gurgel/Secom.

Bastante enfática em ressaltar que parcerias como essa só fazem o Acre crescer, a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, destacou: “Quando o governador vem aqui com sua equipe de secretários e deputados parceiros, nos da uma renovação bem grande. Porque todas as vezes que eu bati na porta do governador, fui bem recebida. Quando os investimentos chegam, a gente reconhece. E esse convênio inédito de recuperação de ramais é um presente para o povo do Alto Acre. Contém comigo para trabalharmos juntos”.

Prefeito de Epitaciolândia,  Sérgio Lopes, reforçou o alcance das ações Foto: Diego Gurgel/Secom.

Já o prefeito de Epitaciolândia,  Sérgio Lopes, reforçou o alcance das ações. “Estamos trabalhando insistentemente para melhorar a vida das pessoas em Epitaciolândia, cumprindo nossa promessa de campanha de cuidar da nossa gente. E em nome do nosso povo, quero cumprimentar o governador Gladson Cameli, primeiro por esse investimento histórico em ramais e em segundo pelas outras conquistas que farão a diferença para nosso povo”.

Destaque do Dia
Acre recebe 48.250 mil doses de Astrazeneca para iniciar maior operação de vacinação contra a Covid-19 no estado

Um novo lote de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Acre nesta quarta-feira, 9, para ampliar à imunização dos grupos prioritários e iniciar a maior operação de vacinação desde o início da campanha, incluindo a população geral, de 18 a 59 anos, com decréscimo de faixa etária, já a partir da próxima semana. O Acre é o único estado que segue à risca o cronograma do Ministério da Saúde, cujo controle de armazenamento e distribuição é feito de forma a não faltar o imunizante para a segunda dose.

Novo lote, com 48.250 doses do imunizante Oxford/Astrazeneca chegou em um voo comercial no Aeroporto Internacional de Rio Branco, no início da tarde desta quarta-feira, 9. Foto Marcos Vicentti/Secom.

“Com as duas últimas remessas que recebemos, juntando os dois laboratórios, totalizaremos em 57 mil doses para iniciar a vacinação da população geral, por faixa etária, começando com o público de 55 a 59 anos e, posteriormente, decrescendo por grupo etário, de 50 a 54 anos, 45 a 49 anos e assim sucessivamente, enquanto tivermos disponibilidade de doses”, destaca a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre, Renata Quiles.

Secretário de Saúde, Alysson Bestene ao lado do superintendente do Ministério da Saúde no Acre, Éden Miranda e a equipe de apoio a logística. Foto Marcos Vicentti/Secom.

A nova remessa, com 48.250 doses do imunizante Oxford/Astrazeneca chegou em um voo comercial no Aeroporto Internacional de Rio Branco, por volta das 14 horas. O lote foi recebido pelo secretário de Saúde, Alysson Bestene, que estava acompanhado do secretário de Comunicação do Estado, Rutembergue Crispim.

“O Ministério da Saúde mais uma vez cumprindo a etapa da entrega de vacinas, agora com um quantitativo importante na sequência do Plano Nacional de Imunização e também liberando essas doses para a população de modo geral. A gente fica muito feliz com essa nova fase de vacinação e, consequentemente, uma promessa do governador Gladson Cameli para que a gente avance cada vez mais, imunizando em massa a nossa população e prevenindo da Covid-19. Destacando que esse é um trabalho conjunto entre a Secretaria Estadual de Saúde, Ministério da Saúde e as secretarias municipais”, ressalta Alysson Bestene.

Foto Marcos Vicentti/Secom.
Foto Marcos Vicentti/Secom.
Foto Marcos Vicentti/Secom.
Foto Marcos Vicentti/Secom.

Com essas remessas, a vacinação no Estado avança, confirmando o esforço de toda equipe do governo do Acre e municípios, mesmo com as dificuldades de acesso e notícias falsas. Para auxiliar e ampliar a imunização, o Estado está com um ponto de vacinação localizado na Arena Acreana, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, seguindo o cronograma municipal.

Destaque do Dia
Boa notícia: Acre recebe mais 9,3 mil doses de vacina Pfizer nesta terça

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), recebeu do Ministério da Saúde (MS) nesta terça-feira, 8, mais 9.360 doses da vacina contra a Covid-19, produzida pela farmacêutica Pfizer. O governador Gladson Cameli esteve no aeroporto para acompanhar de perto a chegada do imunizante em solo acreano.

Esse é o 29º lote de imunizantes enviados ao estado. Foto: Odair Leal/Secom

Esse é o 29º lote de imunizantes enviados ao estado. Ainda, ficou pactuado em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) na tarde da segunda-feira, 7, que a partir da próxima semana será iniciada a vacinação da população de 18 a 59 anos, com decréscimo de faixa etária. Os municípios ficam responsáveis pelas estratégias e logística do processo de imunização.

“Mediante a autorização do Ministério da Saúde para dar início à vacinação do grupo de 18 a 59 anos de idade, ficou pactuado que o processo será iniciado com o grupo de 55 a 59 anos e, posteriormente, irá decrescendo por grupo etário, de 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, por exemplo”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre, Renata Quiles.

MS liberou as doses a partir deste 29º lote para serem distribuídas aos municípios que estejam dentro dos critérios para recebê-las. Foto: Odair Leal/Secom

A vacina da Pfizer anteriormente estava destinada apenas às capitais, seguindo as recomendações do MS, que liberou as doses a partir deste 29º lote para serem distribuídas aos municípios que estejam dentro dos critérios para recebê-las, como explica Renata Quiles.

“Os municípios, até o momento, são: Acrelândia, Plácido de Castro, Brasileia, Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano e Jordão. A partir da segunda-feira já vamos iniciar a vacinação da população geral em todo o estado por grupo etário. Alguns municípios já iniciam amanhã”,  assinala.

Com a chegada dos novos lotes, a vacinação no estado avança, confirmando o esforço de toda equipe do governo do Acre e municípios, mesmo com as dificuldades de acesso e notícias falsas. E, ainda de acordo com a coordenadora do PNI, “a partir da próxima segunda-feira, 14, o critério único será a faixa etária”.

Até o dia 6 de junho, o Acre havia recebido 359.590 doses de imunizantes e distribuído aos municípios 346.669. Desse valor, 144.136 foram utilizados para a aplicação das primeiras doses e 58.217 para as segundas doses.

Drive-thru do Estado

As doses serão ofertadas aos grupos prioritários conforme o cronograma de cada município. Em Rio Branco, para auxiliar e ampliar a imunização, o Estado está com um ponto de vacinação localizado na Arena Acreana, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, seguindo o cronograma municipal.

“Esse trabalho de organização é de suma importância para a distribuição correta, conforme a orientação do MS. A entrega será para dar continuidade à imunização dos grupos prioritários vigentes”, destaca a chefe da Rede Frio Estadual, Renata Quilles.

Logística

O processo de entrega aos municípios se dá com o auxílio das demais instituições do governo do Estado como a Segurança Pública, para que os imunizantes cheguem de forma célere até as localidades mais isoladas, constituindo um esforço da Sesacre, por determinação do governo do Estado.

Destaque do Dia, Política
Governador Gladson Cameli debate sobre política e vacina contra Covid-19 em programa

O governador Gladson Cameli participou do programa Boa Conversa nesta segunda-feira, 7, e conversou sobre diversos temas. Entre eles, sobre a compra de vacinas contra a Covid-19 e alianças políticas para 2022.

Cameli falou sobre a possibilidade de realocar de R$ 50 milhões da construção do Centro Administrativo para a compra de vacinas contra a Covid-19. Afirma que a possibilidade vem sendo estudada pela equipe governamental, mas que esbarra na falta de laboratórios para vender o imunizante. “É uma decisão judicial que o Estado vem recorrendo [licitação da obra]. O dinheiro da construção do Centro Administrativo partiu de uma renegociação da venda da folha de pagamento do Banco do Brasil, que já disponibilizou R$ 50 milhões, e que com a questão da onda da Covid-19 e a possibilidade de nós compramos a vacina, de termos um laboratório para vender a vacina”.

Mesmo discordando de muitas atitudes do presidente da República, Jair Bolsonaro, frente à pandemia do novo coronavírus no país, o governador do Acre, Gladson Cameli, não esconde admiração e apoio ao presidente na eleição presidencial de 2022. O governador diz que não tem porque lutar contra Bolsonaro. “Já disse a ele que a decisão dele sobre a vacina é uma, a minha é outra. O mínimo que eu posso fazer é apoiar. Sou grato”, finalizou.

Na ocasião, o governador do Acre, Gladson Cameli, garantiu que não se sentirá traído caso o prefeito eleito escolha defender a candidatura de outro adversário que não seja ele nas eleições de 2022. “Não vou me sentir assim porque ele não me traiu. Eu não o apoiei. Preciso de apoio e vou procurar, mas ninguém obriga ninguém. O povo sabe o que quer e está analisando os seus gestores”, salientou.

Sobre o assunto, o governador diz que seu intuito como gestor é ajudar os municípios, sem fazer barganha política. “Sempre deixei claro que o que eu puder fazer para melhorar a vida dos municípios, irei fazer, dentro do possível. Não tem ninguém reeleito, cada eleição é diferente e tem muito que se construir”, concluiu. Gladson garantiu ainda, que não há mais cargos para barganhar em troca de apoio em 2022. E que há concursados esperando para serem chamados.

Gladson falou também sobre declarações polêmicas de vice-governador, Major Rocha, que teria declarado que Gladson poderia não terminar seu mandato até 2022.

“Aí é uma interrogação. Não sei se ele está me ameaçando, ou qual é a conotação que ele está levando? Se é pela questão da vida ou pela questão administrativa. Se for pela questão administrativa, que ele não perca tempo, pois se tiver argumentos, ele assume logo, já que é o grande desejo dele. Agora, o que eu não vou perder é tempo com esse tipo de situação porque só traz um prejudicado e não é a mim não”, rebateu.