Vinte e nove municípios já estão em situação de emergência devido a subida do nível dos rios. Cheia dos impacta a vida de mais de 300 mil pessoas no Amazonas
A cheia dos rios do Amazonas já impactam mais de 300 mil pessoas em todo o estado, até esta quinta-feira (19). Vinte e nove municípios já estão em situação de emergência devido a subida do nível dos rios.
O rio Solimões invadiu a cidade do Careiro da Várzea. Em Iranduba, o Rio Negro entrou em casas e alagou quase todas as ruas nesta comunidade.Sem pontes os moradores andam dentro d’água ou em canoas.
“Não estão indo para escola. Vão quando dá, né?? Porquê é difícil levar duas criança carregadas para não se molharem. Vai chegar lá na frente. É dura a vida daqui!“, afirmou a moradora Tatiane Lira.
Em um vídeo gravado por moradores, o irmão mais velho carrega nas costas, as crianças prontas pra ir escola, em Manaus. São os filhos da dona Roni, que já teve a casa alagada.
Sem madeira pra construir maromba ela conseguiu uma moradia emprestada. “A minha vizinha tava aqui fazendo a casa dela e ela cedeu aqui pra mim, eu e meus filho fazer um cercado pra nós né, pra ficar até baixar”, disse Roni.
As pontes foram construídas bem altas pra tentar vencer a água e, por isso, acabaram chegando muito perto do segundo andar de algumas casas.
Dos 62 municípios do Amazonas 58 já foram afetados pela cheia dos rios. Entre eles, 29 estão em situação de emergência.
Na capital do Amazonas mais de duas mil famílias se cadastraram na Defesa Civil e na Assistência Social de Manaus.
A Jocilene disse que aguarda a ajuda. No ano passado ela viveu dentro de um barco emprestado junto com a família. Esse ano a água cobriu boa parte da casa de novo e ela precisou se mudar./Mas muito ainda ficou pras trás.
“Eu tinha aí em casa um guarda roupa pra guardar a roupa das crianças isso eu perdi, a cama, muitas coisas.. a minha televisão eu perdi também”, comentou.
Para a vizinha, a dona de casa Elizomar Gomes, pior do que enfrentar a água é conviver com os tapetes flutuantes de lixo.
“lixo, água podre, bicho, como vocês estão vendo aqui, né? Se for possível, a gente até ajuda a tirar esse lixo daqui, porque pelo amor de Deus. Nós já vive nessa pobreza. A nossa casa você vê, todo mundo vê a nossa situação aqui”, disse.
Situação de emergência
De acordo com a Defesa Civil, os 29 municípios em situação de emergência recebem o reconhecimento legal de que estão passando por uma situação anormal provocada por desastres, no caso do Amazonas, a cheia, causando danos à comunidade. Atualmente, os municípios incluídos nessa classificação são:
Calha do Juruá: Guajará, Ipixuna, Envira, Itamarati, Eirunepé, Juruá, Carauari
Calha do Purus: Boca do Acre, Lábrea, Canutama
Calha do Madeira: Borba, Nova Olinda do Norte
Calha do Alto Solimões: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, S. Antônio do Içá, Tonantins
Calha do Médio Solimões: Japurá, Tefé
Calha do Baixo Solimões: Manacapuru, Careiro da Várzea, Caapiranga, Manaquiri, Anamã, Careiro Castanho
Calha do Médio Amazonas: Itacoatiara, Rio Preto da Eva
Calha do Baixo Amazonas: Boa Vista do Ramos, Maués
VÍDEOS mais assistidos do Amazonas