Em 2021, a produção de milho do Acre ultrapassou 105 mil toneladas, e isso reflete o compromisso do governo do Estado em apoiar os pequenos e médios agricultores. Concentrada nisso, a Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) tem sido a referência na assistência aos produtores rurais.

Produção de milho na fazenda Bela Vista, no Ramal 34, em Boca do Acre. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“A Sepa apoia os pequenos produtores por meio de máquinas e equipamentos agrícolas, de modo que isso possibilita uma maior eficiência da produção das atividades, além de tornar o trabalho mais ágil”, afirmou Cláudio Malveira, chefe do Departamento de Agronegócio.

O investimento no campo segue em ritmo acelerado desde 2020, quando o governador Gladson Cameli apresentou o Plano Safra 2021/2022.

Investir no campo

No Acre há uma área plantada de 34 mil hectares de milho e a gestão governamental tem ofertado assistência técnica para auxiliar os agricultores acreanos, a fim de fortalecer o cultivo de milho e outros grãos.

“O governo do Acre tem transmitido confiança para os agricultores, e isso causa uma resposta positiva entre pequenos e médios produtores”, destaca o secretário de Produção e Agronegócio, Edivan Azevedo.

O titular da pasta evidenciou, ainda, que o Acre conta com seis silos públicos, e nove da iniciativa privada. Os depósitos podem ser vistos à margem da BR-317.

O silo é utilizado como reservatório e armazena e conserva os produtos, de modo que auxilia na qualidade nutricional dos alimentos.

Produção de milho no Ramal Baixa Verde. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O cultivo de milho é uma das principais forças de produção agrícola e tem sido aliado no desenvolvimento econômico do Acre, sobretudo no consumo de alimentos, como canjica, cereais, farinha de biju e biscoitos. Além disso, esse grão é uma fonte estratégica no agronegócio do Brasil.