As empresas responsáveis pela moderação de conteúdo do Facebook voltaram a ser tema de conversa depois de alguns trabalhadores da Genpact, que providencia este serviço à empresa, terem falado com o BuzzFeed News sobre as respectivas condições de trabalho.

A maioria das queixas vem dos moderadores de língua espanhola da Genpact, nos escritórios de Richardson no Texas, EUA, que foram alegadamente obrigados a trabalhar a partir dos escritórios da empresa desde abril de 2021.

Além de estarem mais vulneráveis à pandemia de Covid-19, a equipe (composta por cerca de 50 pessoas) precisa monitorar conteúdo de grande parte de países de língua espanhola – com cerca de 84 milhões de utilizadores.

Os moderadores indicam ainda que a Genpact os obriga a tomar decisões em menos de um minuto e que espera uma precisão de 85%, um trabalho que fica mais difícil quando as diretrizes do Facebook não são disponibilizadas em outras línguas além do inglês.

“Sabemos que estes trabalhos podem ser difíceis, motivo pelo qual trabalhamos de perto com os nossos parceiros para avaliar constantemente como dar um melhor apoio”, pode ler-se no comunicado de um porta-voz da Meta.