O último dia do Rally Dakar foi marcado por uma tragédia. O mecânico francês Quentin Lavalée, de 20 anos, morreu nesta sexta-feira após sofrer um acidente durante o deslocamento da equipe PH Sport. O veículo da vítima se chocou contra um caminhão local no km 234 da rota entre Bisha e Jeddah, na Arábia Saudita, às 11h30, horário local (5h30 de Brasília).

“Nesta manhã, às 11h30, no km 234 da rota de deslocamento, ocorreu um acidente entre um veículo de assistência e um caminhão local, segundo informou a polícia local. Lamentavelmente, o condutor do veículo, Quentin Lavalée, de nacionalidade francesa e membro da equipe PH Sport, morreu em consequência do acidente. Tinha 20 anos”, disse a organização do evento em nota.

“Muitos de nós conhecemos esse nativo de Chalindrey desde o nascimento e o vimos crescer para se juntar à nossa equipe. Sua paixão, bondade, simplicidade e personalidade radiante farão muita falta”, escreveu a PH Sport nas redes.

Ainda de acordo com a organização, o belga Maxime Frère, que estava no banco do carona com Lavalée no momento do acidente, ficou ferido e foi levado consciente para o National Guards Hospital, de Jeddah.

Esta foi a segunda vez que os envolvidos no evento presenciaram um acidente. No dia 30, o piloto francês Philippe Boutron, de 61 anos, ficou ferido em uma grande explosão no carro em que estava. Ele foi repatriado, após ser submetido a uma cirurgia na Arábia Saudita. A Justiça francesa abriu uma investigação por “tentativa de assassinato relacionada a um projeto terrorista”.

A edição 2022 do Rally Dakar chegou ao fim nesta sexta-feira, com Nasser Al-Attyah conquistando o quarto título da competição. Dominando do início ao fim, o piloto catariano liderou durante todas as etapas.