Campanha “Maio Amarelo” alerta sobre o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Acidente na BR-364 em Rondônia
Divulgação/PRF
Nove pessoas morreram somente nas primeiras semanas de maio em acidentes de trânsito registrados nas BRs que cortam Rondônia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), esta é a maior quantidade de mortes registradas por mês em 2022.
O mês é justamente o que faz alusão ao movimento do Maio Amarelo, criado em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo é alertar sobre o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.
Até o momento, 20 acidentes graves foram registrados no estado, todos causados por “erros da conduta humana”, segundo a PRF. As áreas de análise são as rodovias 364, 435, 319 e 425. Algumas das causas principais são:
Ausência de reação do condutor
Acessar a via sem observar a presença de outros veículos
Avanço em sinal vermelho
Estacionar em local proibido
Ultrapassagem indevida
Transitar na contramão
A corporação explica que os dados podem ser maiores que o relatado, isso porque os agentes têm um prazo de cinco dias para concluírem o relatório do acidente e ele ser contabilizado.
Um exemplo é um acidente que aconteceu na segunda-feira (16). Imagens gravadas por outro condutor mostram um veículo ziguezagueando na BR-364, momentos antes de bater de frente com uma carreta. O motorista não sobreviveu. Este caso ainda não foi contabilizado nos dados da PRF.
Imagens mostram um veículo ziguezagueando na BR-364 antes de bater contra carreta
De acordo com o anuário divulgado pelo grupo, em 2021 foram registrados 1.417 acidentes em Rondônia. Nas ocorrências, 85 pessoas morreram, 1.185 ficaram levemente feridas e 424 se machucaram gravemente.
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia