banner 2 onda
Banner_doador

Acre tem redução de 13% no número de casos de malária em 2020, aponta levantamento

Por Francisco Fabiano em 25/10/2020 às 14:19:26

De janeiro a setembro deste ano foram registrados 8,1 mil casos da doen√ßa em todo estado. No mesmo período do ano passado foram 9,3 mil diagnósticos. Acre tem redu√ß√£o de 13% no número de casos de mal√°ria em 2020

Divulga√ß√£o/Secretaria Municipal de Saúde

Ao longo do primeiro semestre e metade do segundo de 2020, o Acre teve uma redu√ß√£o de 13% no número de casos de mal√°ria, na compara√ß√£o com o mesmo período de 2019.

Neste ano, entre os meses de janeiro e setembro, s√£o 8,1 mil casos da doen√ßa em todo estado. No mesmo período do ano passado foram 9,3 mil. Os dados s√£o do Sistema de Informa√ß√Ķes da Mal√°ria (Sivep) repassados pela Vigil√Ęncia Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) nesta semana.

O respons√°vel pela √Ārea Técnica da Mal√°ria da Vigil√Ęncia em Saúde da Sesacre, Dorian Jinkins de Lima, disse que apesar de algumas cidades terem apresentado um aumento nos números, no panorama geral, a redu√ß√£o ocorreu porque as a√ß√Ķes n√£o pararam mesmo no período da pandemia de Covid-19.

"A gente precisou se reinventar na pandemia. Fizemos reuni√Ķes virtuais com todos os municípios para orientar a n√£o parar com as notifica√ß√Ķes e a vigil√Ęncia, porque é um trabalho contínuo que jamais pode parar. A gente nunca deixou os municípios desamparados", pontuou.

Entre as cidades que mais teve diagnóstico da doen√ßa, est√° Cruzeiro do Sul, no interior do estado, com mais de 4,9 mil casos. O aumento foi de 13% em rela√ß√£o a 2019, com 4,3 mil .

Sozinha, a cidade de Cruzeiro do Sul é respons√°vel por 60% dos números registrados no estado em 2020.

Apesar de registrar um número baixo, de apenas 54 neste ano, a capital acreana, Rio Branco, teve um aumento de 35% em compara√ß√£o com 2019, quando foram 40 notifica√ß√Ķes.

Senador Guiomard, no interior, foi um dos municípios que registrou redu√ß√£o (33%). Neste ano foram 179 casos, contra 268 no ano anterior.

"6 de novembro é Dia da Mal√°ria nas Américas e a gente est√° intensificando e se reinventando para fazer palestras, carreata, tudo respeitando a regras de isolamento social, para intensificar as a√ß√Ķes. A gente trabalha de forma igualit√°ria com a busca ativa de casos, orienta√ß√£o de educa√ß√£o e saúde", concluiu Lima.

VÍDEOS: Jornal do Acre 1¬™ edi√ß√£o

Comunicar erro
anuncie aqui

Coment√°rios

bann3