Gladson Cameli anuncia que novo lote de vacinas deverá chegar ao Acre na terça-feira à noite

Governador também anuncia que, por falta de vagas nos hospitais locais, pacientes acreanos deverão ser levados para tratamento em outros estados

Por Francisco Fabiano em 22/02/2021 às 13:02:53

Um novo lote de vacinas contra o coronavirus, em quantidade ainda não revelada, deverá chegar ao Acre na noite desta terça-feira 22/02. A lotação nos hospitais do Acre também vai obrigar ao Estado a pedir a remoção de pacientes para tratamento em outros estados, a exemplo do que vem sendo feito em relação ao Amazonas e Rondônia.

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira 22/02, pelo governador Gladson Cameli, ao revelar que suas reivindicações ao governo federal vêm sendo atendidas e que devem ser concretizadas no máximo até quarta-feira 24/02, quando o presidente Jair Bolsonaro deverá visitar o Acre. O governo do Estado também luta para que o Acre seja abastecido por oxigênio para evitar o colapso do sistema de saúde por falta do produto, como foi registrado em Manaus (AM).

Bolsonaro deverá sobrevoar os municípios que estão inundados pelos rios da região. Gladson Cameli e o senador Márcio Bittar (MDB-AC), articulador da vinda do presidente ao Acre, também estarão a bordo da aeronave. Gladson Cameli disse que vai aproveitar para fazer mais reivindicações a Bolsonaro. Segundo ele, por determinação do presidente, o Ministério da Saúde começou a dar retorno colocando toda a sua estrutura a disposição para evitar colapso do sistema de saúde e assistencial. "Estão dando retorno", disse o governador sobre o ministério da saúde e a própria Presidência da República. "Estão colocando tudo o que for necessário para que a gente possa evitar o colapso", explicou Cameli "Solicitei mais UTIs e usinas de oxigênio para que não venha faltar nada. Solicitei e devo ser comunicado sobre a chegada de vacinas até terça-feira a noite e pedi apoio para que possamos ter maior quantidade para vacinarmos o maior número de pessoas", disse o governador, reforçando que a quantidade que deve chegar ao Acre seriam doses extras.

Cameli revelou ainda que estão vindo equipes dos ministérios para dar apoio tanto na questão migratória quanto na questão dos abrigos que estão sendo construídos para evitar casos de Covid-19, dengue e leptospirose e até mesmo o borrifador da dengue. "Tudo isso o presidente já autorizou", reforçou.


Comunicar erro
aleac 04.02

Comentários