Secretário de Saúde de Bocalom é chamado de moleque e mentiroso por vereadores na Câmara de Rio Branco

Francisco Lima prometeu entregar plano de vacinação e depois desculpou-se dizendo que a Casa está fechada por causa do Carnaval. "Ele está mentido, porque não tem plano algum", disse N. Lima "

Por Tião Maia, do Amazônia Agora em 23/02/2021 às 17:16:56

Presidente da Cãmara, N. Lima, disse que Francisco Lima é mentgiroso

A esperada e prometida boa rela√ß√£o entre os vereadores da C√Ęmara Municipal e a prefeitura de Rio Branco acabou de subir no telhado, como na piada do portugu√™s. Além da irrita√ß√£o com Ti√£o Bocalom, que estaria em constantes viagens para fora do Estado a fim de cuidar dos próprios interesses e de seus familiares em detrimento da popula√£o da cidade, quando deveria haver enfrentamento a uma série de problemas, incluindo inunda√ß√Ķes, os vereadores, incluindo aqueles eleitos pelo mesmo partido do prefeito, o PP, parecem ter chegado ao limite com o secret√°rio municipal de saúde, Francisco Lima. Todos elevaram o tom contra o prefeito e o secret√°rio.

O homem que deveria ser o principal secret√°rio do prefeito neste momento de pandemia do coronavirus e de um surto de dengue na cidade, por causa de seu comportamento e declara√ß√Ķe4s que n√£o se sustentam, foi taxado na C√Ęmara de Vereadores, na sess√£o desta ter√ßa-feira 23/02, de "moleque" e "mentiroso". Os adjetivos depreciativos partiram de ninguém menos que o presidente da Casa, o vereador N. Lima (PP).

Tudo come√ßou quando o vereador Emerson Jarude (MDB) questionar o que considerou contradi√ß√£o no discurso do secret√°rio Francisco Lima, que só gosta de ser chamado de Frank, sobre a apresenta√ß√£o dos planos de vacina√ß√£o contra a Covid-19 e de combate à dengue. Francisco ou Frank Lima disse que o tal plano só m√£o foi apresentado conforme solicitado por causa do último feriado de Carnaval, o que irritou aos vereadores.

As declara√ß√Ķes do secret√°rio haviam sido dadas num programa de TV local. Ele disse que a demora na entrega dos documentos, prometida após audi√™ncia pública realizada no dia 12, se deu porque a C√Ęmara de Vereadores estava fechada durante o feriad√£o de Carnaval.

Jarude disse que o secret√°rio havia prometido a entrega dos materiais logo após a audi√™ncia. "Disponibilizamos nosso numero de Whatsapp para que a entrega fosse feita o mais r√°pido possível. Talvez ele tenha dado uma de "Jo√£o sem bra√ßo" porque n√£o tinha plano algum", provocou Jarude.

"Quem é que neste momento est√° sendo irrespons√°vel com a popula√ß√£o? Os vereadores, por cobrarem medidas eficientes, j√° que se passaram mais de 30 dias e nós n√£o conseguimos dar conta de finalizar as pouco mais de 9 mil doses, ou é o secret√°rio de Saúde que est√° sendo negligente e incompetente com a estratégia adotada? O senhor tem que falar menos e agir mais. O senhor est√° falhando com o que é de mais importante nesse momento", completou o vereador.

Neste momento, N. Lima, no velho estilo de capit√£o da Polícia Militar ne que nada tem de parlamentar, manifestou apoio a Jarude chamando seu própria aliado de mentiroso. Diss Francisco sabia que n√£o haveria expediente na Casa durante o Carnaval porque foi informado por telefone. "Vossa excel√™ncia prometeu na audi√™ncia pública que de imediato mandaria na sexta-feira e eu saí daqui 19h. É mentiroso. Essa declara√ß√£o dele é mentirosa. Fica aqui o nosso repúdio a essa entrevista"

Comunicar erro
aleac 04.02

Coment√°rios