DNIT informou que, junto com demais órgãos envolvidos no funcionamento da instalação, está em elaboração um plano de contingência para retomada das operações do porto na quinta-feira (23). Município de Parintins, no interior do Amazonas.
Frank Cunha/G1 AM
O porto de Parintins, no interior do Amazonas, foi interditado na manhã desta quarta-feira (22), após decisão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT). Segundo o órgão, a interdição aconteceu devido a “questões técnicas que inviabilizam o funcionamento pleno da estrutura”.
O DNIT informou que, em conjunto com os demais órgãos envolvidos no funcionamento da instalação, está em elaboração um plano de contingência para retomada das operações da IP4 a partir desta quinta-feira (23).
A diretoria do Departamento disse ainda que determinou a apuração de responsabilidades a respeito do caso, sem dar detalhes sobre as questões técnicas na estrutura do porto.
Por meio de nota, o Governo do Amazonas informou que iniciou tratativas com a Marinha do Brasil e a Prefeitura de Parintins para solucionar a necessidade de atracação de embarcações e operações de embarque e desembarque no município. A cidade de Parintins recebe o festival folclórico no fim de semana.
“O Governo do Amazonas já mobilizou a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o Corpo de Bombeiros Militar (CBMAM) e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) para, o mais breve possível, apresentar uma solução para atender as centenas de embarcações que precisam aportar na cidade. Tão logo se encontre a solução, o Governo do Estado divulgará as alternativas adotadas”, informou a nota.
Até a noite de terça-feira (21), o Porto de Parintins estava operando regularmente com a devida autorização do DNIT e da Marinha.
Vídeos mais assistidos do Amazonas