18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. A prefeitura de Rio Branco, com o apoio das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, Conselho Tutelar, Ministério Público e delegacia especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, realizam durante todo o mês de maio, atividades para dar visibilidade ao “Maio Laranja”, que objetiva a conscientização, prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes.

A conselheira tutelar, Ana Paula Costa afirma que desde o dia 9 a campanha tem levado às escolas palestras com orientações importantes, mas que ainda não foi possível alcançar todas as escolas desejadas. Segundo o terceiro conselho tutelar da capital, houve um aumento de 70% dos casos de abuso sexual infantil nos últimos dois anos, por conta da pandemia e as escolas ficaram muito tempo fechadas, sendo que o pedido de socorro inicial de uma criança e adolescente é a escola.

A intenção da campanha é alcançar também a zona rural, onde não tem acesso a informação e consequentemente ocorrem muitos casos. Ana Paula  explica ainda como é feito o acolhimento às vítimas. “Em um primeiro momento essa vítima será ouvida na delegacia. Lá tem a equipe técnica que faz o encaminhamento para o conselho tutelar e nós aplicamos as medidas, como: acompanhamento psicológico, acompanhamento de saúde”, informou.

A pessoa que quer denunciar algum abuso sexual a criança e ao adolescente não precisa se identificar. “Pode ligar no disque 100, que é nosso número nacional. Pode também procurar a delegacia especializada e os conselhos tutelares”, concluiu.

Foto: Felipe Freire/Assecom
Foto: Felipe Freire/Assecom
Foto: Felipe Freire/Assecom
Foto: Felipe Freire/Assecom