script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js?client=ca-pub-2913509317834347" crossorigin="anonymous"> 9 de cada 10 paulistanos estão satisfeitos em morar na cidade, segundo Datafolha
terça-feira, maio 28, 2024
Nacional

9 de cada 10 paulistanos estão satisfeitos em morar na cidade, segundo Datafolha

TULIO KRUSE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A satisfação dos moradores com a cidade de São Paulo cresceu nos últimos três anos, e hoje 90% dos habitantes dizem que estão um pouco ou muito satisfeitos em morar na capital. A aprovação é maior entre aqueles que têm mais de 45 anos, segundo pesquisa Datafolha.

Desde setembro de 2020, a parcela de entrevistados que dizem estar um pouco satisfeitos com a cidade foi de 42% para 47%. A proporção de moradores que se dizem muito satisfeitos se manteve inalterada nos últimos três anos, com 43%.

A melhora na avaliação ocorreu com a diminuição dos descontentes, que migraram para a categoria intermediária. Aqueles que diziam estar nada satisfeitos em morar na capital eram 15% em 2020, e agora são 10%.

Foram entrevistadas, nos dias 29 e 30 de agosto, 1.092 pessoas que vivem em São Paulo. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os moradores que mais aprovam a vida na cidade são aqueles com mais de 60 anos. Entre eles, 56% dizem estar satisfeitos em morar no município, 32% estão um pouco satisfeitos e 12% se dizem nada satisfeitos. A avaliação também é majoritariamente positiva entre quem tem entre 45 e 59 anos, com 49% dizendo-se muito satisfeitos, 40%, um pouco satisfeitos e 11%, nada satisfeitos.

Já entre os moradores nas faixas etárias que vão dos 16 aos 44 anos, a proporção daqueles que se dizem um pouco satisfeitos é maior. Ou seja, em relação aos mais velhos, há menos entrevistados que declaram estar muito satisfeitos, mas a insatisfação também é menor. Entre aqueles que têm entre 25 e 34 anos, por exemplo, há 31% que se declaram muito satisfeitos, 59%, um pouco satisfeitos e 9%, nada satisfeitos.

A insatisfação aumenta de acordo com o grau de escolaridade. Entre aqueles que têm ensino superior, 52% estão um pouco satisfeitos e 12%, nada satisfeitos com São Paulo -é a pior avaliação da cidade, quando comparado com públicos que só fizeram o estudo básico (até o ensino médio), completo ou incompleto.

Já entre aqueles com ensino fundamental, 63% se dizem muito satisfeitos com a cidade, 31%, um pouco satisfeitos e 6%, nada satisfeitos.

Considerando a faixa de renda familiar, a avaliação da cidade é melhor entre os mais ricos, aqueles que ganham dez salários mínimos ou mais: 48% estão muito satisfeitos; 45%, um pouco satisfeitos; e 7%, nada satisfeitos. A pior taxa de satisfação é entre aqueles com renda entre 5 e 10 salários. Nesse grupo, 35% estão muito satisfeitos, 54%, um pouco satisfeitos e 11%, nada satisfeitos.

O Datafolha mostra uma diferença na satisfação com a cidade de acordo com a preferência partidária. Moradores que declaram preferência pelo PSOL relatam estar menos satisfeitos do que eleitores do PT, do PL e de outros partidos.

A maior parte dos entrevistados (48%) diz não ter preferência partidária. Entre eles, metade diz estar um pouco satisfeita com a cidade, 39% dizem estar pouco satisfeitos e 11%, nada satisfeitos.

Entre os eleitores do PT, metade (50%) diz estar muito satisfeita com a cidade, 43%, um pouco satisfeita e 8%, nada satisfeita. É uma avaliação semelhante àqueles que dizem preferir a sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL): 52% estão muito satisfeitos; 40%, pouco satisfeitos; e 8%, nada satisfeitos.

No grupo dos que declaram preferência no PSOL, 62% dizem estar um pouco satisfeitos e 12%, nada satisfeitos. Muito satisfeitos são só 27% entre aqueles que preferem o partido de Guilherme Boulos, pré-candidato à Prefeitura de São Paulo.
No entanto, eles representam uma parcela pequena da população da cidade: só 3% declaram preferência pelo PSOL. Eleitores preferenciais do PT são 30%, e os simpatizantes do PL, 5%.

Leia Também: PM é internado em estado grave após passar mal em curso dos bombeiros do DF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *