sexta-feira, abril 12, 2024
Mundo

Colômbia começa a esterilizar os hipopótamos de Pablo Escobar

A Colômbia já começou a esterilizar os hipopótamos descendentes dos animais levados ilegalmente para o país pelo antigo líder do Cartel de Medellín, Pablo Escobar, que morreu em 1993.

De acordo com a Sky News, dois machos e uma fêmea já foram esterilizados cirurgicamente. O governo colombiano planeja esterilizar, a partir de agora, 40 hipopótamos por ano para evitar que a população da “espécie invasora” cresça ainda mais e continue a “perturbar o ecossistema” do país.

De acordo com o responsável pelo departamento ambiental da Colômbia, David Lopez, a esterilização levará “algum tempo” e “é complicada”, uma vez que é preciso “localizar e capturar animais territoriais e agressivos de três toneladas”.

Além da esterilização, o governo da Colômbia decidiu tomar outras medidas para impedir o aumento da espécie. Alguns dos animais serão transferidos para outros países e outros serão sacrificados.

Recorde-se que os hipopótamos não têm predadores naturais na Colômbia e foram declarados uma espécie invasora que perturba o ecossistema do país. Sem controle, a sua população poderia ultrapassar os mil exemplares em 2035.

Os animais entraram no país, ilegalmente, pelas mãos de Pablo Escobar, na década de 1980, e por lá permaneceram no seu Zoo particular – Hacienda Napoles – que, entretanto, se tornou uma atração turística.

A maioria dos animais vive livremente nos rios e reproduz-se sem controle. O governo estima que sejam pelo menos 169. O plano de esterilização vai custar ao Estado cerca de 10 mil euros e envolve tanto riscos para os hipopótamos – reações alérgicas ou mesmo morte – como para o pessoal envolvido na castração.

Leia Também: Espanha: Famílias em choque após encontrarem larvas na comida da escola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *