sexta-feira, abril 12, 2024
Esportes

Procuradoria do STJD pede que Cruzeiro e Coritiba joguem sem torcida no Brasileirão

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) solicitou liminar para que Cruzeiro e Coritiba joguem com os portões fechados, e sem carga de ingressos, nos próximos jogos do Brasileirão até que o caso da briga de torcida, ocorrida no sábado, seja julgado pelo tribunal.

O órgão argumentou que a “gravidade da conduta das torcidas” e a paralisação do jogo por 35 minutos são justificativas suficientes para pedir que ambos os times joguem sem torcida até o julgamento do processo. As denúncias e o pedido de liminar foram encaminhados para análise do presidente do STJD, José Perdiz de Jesus. Ainda não há data para julgamento do caso.

A Procuradoria também apresentou diversas denúncias contra os dois clubes na esteira da confusão de sábado, no estádio Durival Britto, em Curitiba, em jogo válido pela 34ª rodada do Brasileirão. Na ocasião, torcedores do Cruzeiro invadiram o campo aos 45 minutos do segundo tempo logo após o time mandante marcar o único gol da partida. Torcedores do Coritiba, em maior número, também invadiram o gramado e entraram em confronto direto com cruzeirenses no meio do gramado, enquanto jogadores dos dois times corriam para os vestiários.

O episódio rendeu uma série de denúncias para ambos os clubes com base nos relatos do árbitro Bráulio da Silva Machado e de vídeos da partida. O Cruzeiro foi denunciado por ter atrasado o início da partida (pena prevista de multa de até R$ 1 mil por minuto) e o retorno para o segundo tempo (multa que pode variar de R$ 100 a R$ 100 mil), por desordem (multa de R$ 100 a R$ 100 mil mais a perda de mando de campo por até 10 partidas) e pela invasão de campo (multa de R$ 100 a R$ 100 mil mais a perda de mando de campo por até 10 partidas).

Como mandante, o Coritiba também vai responder por desordem, invasão de campo e ainda pelo arremesso de copos no campo de jogo (multa de R$ 100 a R$ 100 mil), alvo de duas denúncias.

A Procuradoria também pediu o afastamento das torcidas organizadas Império Alviverde e Mancha Alviverde, ambas do Coritiba, e Máfia Azul e Pavilhão Independente, do Cruzeiro, pelo prazo mínimo de um ano, além da interdição do estádio Durival Britto, também conhecido como Vila Capanema.

Os dois times voltam a campo somente no final de semana dos dias 25 e 26 deste mês, após a interrupção do Brasileirão para a Data Fifa. Curiosamente, Coritiba e Cruzeiro jogarão como visitantes. No sábado, dia 25, o time paranaense enfrentará o Fluminense no Maracanã. No dia seguinte, a equipe mineira vai encarar o Goiás, em Goiânia.

Leia Também: Técnico de vôlei é preso no AM suspeito de estupro e exploração sexual de adolescentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *