segunda-feira, abril 22, 2024
Geral

Bombeiros Resgatam Jiboia no Calçadão da Gameleira: Aventura Selvagem no Coração da Cidade

Fabiano Azevedo do Site Amazônia Agora

Na manhã desta quinta-feira, 23, homens do Corpo de Bombeiros protagonizaram uma operação de resgate inusitada ao retirar uma cobra jiboia que surpreendeu transeuntes no Calçadão da Gameleira, em uma cena que mistura a selva urbana com a fauna local.

A cobra, com aproximadamente 2 metros de comprimento, foi avistada por pessoas que passeavam no local nas primeiras horas do dia, deixando muitos surpresos e cautelosos diante da presença inesperada da serpente.

Conscientes dos riscos e seguindo o protocolo adequado, os populares prontamente acionaram o Corpo de Bombeiros, reconhecendo a necessidade de profissionais com as técnicas necessárias para o manuseio seguro do animal. Mesmo sendo uma jiboia, que não é venenosa, ela pode representar riscos, uma vez que possui a capacidade de morder e aplicar a constrição, um método de ataque em que seus músculos poderosos são utilizados para sufocar a presa.

Os bombeiros, munidos de equipamentos apropriados, realizaram o resgate da cobra com destreza, evitando qualquer lesão ao animal e garantindo a segurança das pessoas ao redor. A operação demonstra a importância da colaboração entre a comunidade e os serviços de emergência para lidar com situações envolvendo a fauna local.

Após o resgate bem-sucedido, a jiboia será devolvida à natureza, cumprindo assim um papel fundamental na preservação da fauna local e garantindo que a serpente retorne ao seu habitat natural. Essa ação reforça o compromisso dos Bombeiros não apenas com a segurança da população, mas também com a preservação da biodiversidade em ambientes urbanos.

O episódio serve como um lembrete da convivência entre o meio ambiente natural e as áreas urbanas, destacando a importância da coexistência harmoniosa e do respeito à fauna local, mesmo em espaços urbanizados como o Calçadão da Gameleira.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *